google

quinta-feira, 14 de maio de 2009

ENCARANDO A VELHICE


Aquela imagem refletida no espelho não era ela, não tinha nada a ver com ela. Era quase uma velha, ali, parada, olhando para ela. Os cabelos tingidos já não tinham o mesmo viço e o pouco volume deixava transparecer que o tempo havia lhe roubado muitos fios. O contorno do rosto havia sido substituído por pregas que teimavam em se descolar do músculo transformando o oval da face em uma bola que começava a murchar.

O lábio superior, praticamente, desaparecera e a distância entre o nariz e a boca dava a impressão de que crescera uns dois centímetros. Os olhos, antes grandes e expressivos, estavam quase escondidos debaixo de uma camada de pele amparada por linhas sinuosas que, começavam no canto externo do olho e terminavam na fronte. Logo abaixo dos olhos, duas bolsas carregavam a história da passagem do tempo.

-Não sou eu, não sou eu. –repetiu, tentando acreditar naquilo que dizia-

Ô velha! Quem é que te deu autorização para acelerar o teu cronômetro do tempo enquanto o meu estava travado? O meu parou nos trinta.

O que que é velha? Vai ficar aí parada me olhando? Faz alguma coisa por você! Na próxima vez que eu olhar nessa janela refletora quero te ver diferente, quero te ver viva por fora e por dentro.

A velha então respondeu:

Vai lá garotona! Faz uma plástica! Tira uns quatro quilos de pele do rosto e do corpo e depois vem falar comigo.

Háhahaha, eu vou rir muito. Vais ficar parecendo um pandeiro. Acha que vai enganar a quem? Acredita que os teus trinta anos irão voltar num passe de mágica? Você acha mesmo que quem te olhar vai achar que você tem trinta anos?

A plástica estica a pele, mas não modifica a expressão do olhar e os olhos não mentem, guardam a história de uma vida.

Velhice só incomoda a velho metido a jovem. Velhice incomoda, quando você quer ter relacionamentos amorosos com jovens. Incomoda, quando você que competir com sua filha, filho ou amigos. Incomoda, quando você sai na rua com aquela sua amiga ou amigo mais jovem e todo mundo, além de olhar só para ele ou ela, te chama de senhor ou tia, ou te pergunta se você é o avô ou a avó do jovem que está ao teu lado. Velhice só incomoda quem não aceita a si mesmo.

Não, eu não acho que só porque você envelheceu vai se fechar para vida. É claro que a disposição já não é a mesma, os movimentos e o raciocínio se tornam mais lentos. Contudo, você terá que começar a se adaptar a capacidade do seu corpo e da sua mente. Preocupar-se com a alimentação, exercícios físicos, cremes para hidratar e etc., é uma preocupação normal de quem se cuida e quer envelhecer com qualidade e dignidade.

Não é a velhice que te preocupa. Quando nos preocupamos muito com a velhice, não é porque não a aceitamos, mas sim por saber que alguém que convive conosco ou nos interessa, pode não aceitar a nossa velhice. Se for isso, não é a velhice que você tem que descartar, mas sim aquilo que te incomoda.

Vamos! Dá uma parada, reflete, descarta tudo e todas as pessoas que não querem que você envelheça porque não é vantajoso para elas. Depois que você jogar fora todo esse lixo que está dentro e em volta de você, retorna e se olha nesse mesmo espelho, eu te garanto que você vai enxergar essa velha aqui com outros olhos.

6 comentários:

  1. A velhice vem para todos, mas a cabeça e a alma as vezes não quer acompanhar, ai vemos mulheres e homens ridiculos por ai dando banca de jovenzinho e mulheres de menininhas, basta ver como se vestem!!
    Um abraço
    Regina

    ResponderExcluir
  2. Descartar sim pessoas que causam danos a gente em todas as faixas etárias... Muito boa matéria!

    ResponderExcluir
  3. oi,envelhecer,realmente não é nada prazeiroso;mas tem suas vantagens.aprendemos muito com a vida,e nos poupamos de alguns sofrimento.o que o jovem não ver,nós vemos a distância.
    claro que não tem nada haver ficar andando por ai de mini saias ou indo a show de rocks,porem podemos substituir por outras diversões,na maioria das vezes até mais saudaveis.há muitos jovens com temperamentos de velhos,isso é relativo.
    quem disse que não gosto de músicas dos anos 80,fazer um taichi,caminhar,pedalar,namorar,alguem,claro de idade compativel?
    a receita para ser feliz,não é ficar olhando horas para o espelho,sim fazer o bem sem olhar a quem,dar muitas risadas,ri muitas vezes dos próprios erros e aprender com eles.
    bisturi?não sei,desde que não vire uma neurose.
    ou ficar meio que uma coroa sem noção.

    ResponderExcluir
  4. eu adorei os textos gotaria de estar em contato com o autor desse blog..

    laura

    sissa2502@hotmail.com

    abraço a todos

    ResponderExcluir
  5. Como conviver com o idoso

    Ivone Boechat (autora)

    1- Nunca pergunte a um idoso: qual é o segredo de viver tanto assim? Porque a pessoa não vai lhe convencer ou vai dizer que não sabe a resposta. Quem vai adivinhar como se vive anos e anos, com tanta virose, corrupção, mentira, tapeação, bala perdida, exploração... ruindade!
    2- Nunca telefone ou visite um idoso entre 12:00h e 16:00h. TODO idoso gosta de descansar nesse período sagrado.
    3- Jamais conte um problema ao idoso. Ele vai poder ajudar? Também não seja o problema do idoso: é covardia. Ele não vai ter como se defender.
    4- Nunca interfira na decisão do idoso: se ele decidiu ser enterrado ou cremado. Não fique reclamando do preço da cremação, do túmulo..Nem fique agourando e perguntando o que a família deve escrever por cima do túmulo.
    5- Nunca diga ao idoso: essa história você já me contou dez vezes. Diga a ele que a história é interessante e o ajude a resumi-la. Ele vai entender que a história é conhecida!
    6- Não estimule o idoso a se lembrar de um fato que lhe cause sofrimento. Desvie sempre a tristeza para o lado bom de tudo.
    7- Não explore a disponibilidade do idoso, lembre-se que ele já trabalhou muito e hoje não tem mais resistência, saúde e vigor para tomar conta de problemas e cachorros... dos outros. Deixe em paz o cartão bancário com o pagamento da minguadíssima aposentadoria. Vai à luta!
    8- Mude o canal da TV quando o assunto é desgraça!
    9- Ao visitar o idoso, leve algo que lhe faça bem à saúde: boa conversa, estímulos, boas notícias... palavras cruzadas, linha para crochê... uma fruta que ele possa consumir... um livro. Nas festas de aniversário e Natal, seja criativo! Chega de tanto pijama e chinelo.
    10- Lembre-se: a pessoa idosa tem todo direito à felicidade e não vai ser você que vai atormentar os derradeiros dias da vida de ninguém. Exercite a gratidão, o perdão, a solidariedade e chega de despejar lixos de traumas, tristezas antigas e carências na caçamba que a vida cismou de colocar na porta de quem lutou tanto para resistir às intempéries.

    ResponderExcluir

  6. Para quem tem mais de 65 anos

    Ivone Boechat (autora)


    1 - Tome posse da maturidade. A longevidade é uma bênção! Comemore! Ser maduro é um privilégio; é a última etapa da sua vida e se você acha que não soube viver as outras, não perca tempo, viva muito bem esta. Não fique falando toda hora: “estou velho”. Velho é coisa enguiçada. Idade não é pretexto para ninguém ficar velho. Engane a você mesmo sobre a sua idade, porque os psicólogos dizem que se vive de acordo com a idade declarada!

    2 - Perdoe a você antes de perdoar os outros. Se você falhou, pediu perdão? Deus já o perdoou e não se lembra mais. Mas você fica remoendo o passado... Não se importe com o julgamento dos outros. Só há dois times no Universo: o do Salvador e o do acusador. Neste último você sabe quem é goleiro. Continue no time do Salvador.

    3 - Viva com inteligência todo o seu tempo. Viva a sua vida, não a do seu marido, dos filhos, dos netos, dos parentes, dos vizinhos... Nem viva só pra eles, viva pra você também. Isto se chama amor próprio, aquilo que você sacrificou sempre! Nunca viva em função dos outros. Faça o seu projeto de vida!

    4 - Coma muito menos; durma o suficiente; não fique o dia inteiro, dormindo, dando desculpa de velhice. Tenha disciplina. Fale com muita sabedoria. Discipline sua voz: nem metálica, nem baixinha; seja agradável!

    5 - Poupe seus familiares e amigos das memórias do passado. Valorize o que foi bom. Experiências caóticas, traumas, fobias, neuroses, devem ser tratadas com o psicoterapeuta. Não transforme poltrona em divã, ouvido em descarga.

    6 - Não aborreça ninguém com o relatório das suas viagens. Elas são interessantes só pra quem viaja. Ninguém aguenta ouvir os relatórios e ver fotografias horas e horas. Comente apenas o destino e a duração da viagem, se alguém perguntar. Aprenda a fazer uma síntese de tudo, a não ser que seus amigos peçam mais detalhes. Se alguém perguntar mais alguma coisa, seja breve.

    7 - Escolha bons médicos. Não se automedique. Não há nada mais irritante do que um idoso metido a receitar remédio pra tudo o que o outro sente. Faça uma faxina na sua farmácia doméstica.

    8 - Não arrisque cirurgias plásticas rejuvenescedoras. Elas têm prazo curto de duração. A chance de você ficar mais feio é altíssima e a de ficar mais jovem é fugaz. Faça exercícios faciais. Socorra os músculos da sua face. Tome no mínimo oito copos de água por dia e o sol da manhã é indispensável. O crime não compensa, mas o creme compensa!

    9 - Use seu dinheiro com critério. Gaste em coisas importantes e evite economizar tanto com você. Tudo o que se economizar com você será para quem? No dia em que você morrer, vai ser uma feira de Caruaru na sua casa. Vão carregar tudo. Não darão valor a nada daquilo que você valorizou tanto: enfeites, penduricalhos, livros antigos, roupas usadas, bijuterias cafonas, ouro velho... prataria preta, troféus encardidos, placas de homenagens. Por que não doar as roupas, abrir um brechó ou vender todas as suas bugigangas, apurar um bom dinheiro e viajar?

    10 - A maturidade não lhe dá o direito de ser mal educado. Nada de encher o prato na casa dos outros ou no self-service (com os outros pagando); falar de boca cheia, ou palitar os dentes na mesa de refeições (insuportável).

    11 - Só masque chiclete sem testemunhas. Não corra o risco de acharem que você já está ruminando ou falando sozinho.

    12 - Aposentadoria não significa ociosidade. Você deve arranjar alguma ocupação interessante e que lhe dê prazer. Trabalhar traz muitas vantagens para a saúde mental, além do dinheiro extra para gastar, também com você.

    Leia o texto na íntegra:

    http://espacolivredoportal.blogspot.com.br/2012/06/para-quem-tem-mais-de-65-anos-ivone.html

    ResponderExcluir