google

sexta-feira, 13 de março de 2009

APRENDENDO A LIDAR COM A SOLIDÃO


Querer ser amada, querida, bem aceita por quem nos rodeia e pela sociedade é necessidade de todos nós. Se isto não acontece, surge uma lacuna interior que precisa ser preenchida de alguma forma, é uma necessidade do nosso psicológico. Quando uma dessas necessidades não é suprida, pode surgir um vazio dentro de nós dando início a um processo de solidão.

A solidão pode ser um sentimento ou uma situação, eis que, o fato de estar só não significa que a pessoa sofra de solidão. Existem pessoas que por opção vivem só. Preferem viver sozinhas, escolheram a solidão como companheira e convivem muito bem com ela, neste caso, a solidão não é doída, ela é prazerosa.
O oposto da solidão da pessoa que optou por viver sozinha, é a solidão de quem tem diversas pessoas ao seu redor mas, é ignorada, ou seja, é a solidão acompanhada, só existe a presença física dos que estão a sua volta. Em geral, na solidão acompanhada, a pessoa é desprezada consciente ou inconscientemente pelos próprios parentes: filhos, esposo, esposa e afins.
Há também a solidão temporária, gerada por um sentimento que é uma mistura de abandono e solidão, geralmente ocorre com o rompimento de um relacionamento. Nesta, a cura ocorre com o tempo ou com a chegada de um novo amor. Todavia, pode transformar-se em definitiva quando a decepção é muito grande e a pessoa não quer mais tentar um outro relacionamento por medo de sofrer novamente. Aqui, encontramos a solidão mascarada, uma vez que, embora o estado de solidão pareça ser uma opção; não é, ela é sofrida e doída, é a solidão imposta pelo psicológico.
A solidão quando afeta o psicológico, pode levar a depressão.
Quando a solidão afeta o psicológico a ponto de causar depressão, não tente fingir que o problema não existe, melhor procurar a ajuda de um psicólogo antes que se torne grave e você perca o controle da situação.
É importante observar e entender que, não podemos colocar nos outros a responsabilidade de preencher o vazio que a solidão nos causou. Ninguém é responsável pelas nossas carências. Elas são apenas, o retrato da nossa falta de maturidade para encarar as desventuras da vida que é inerente a todo ser humano.
Saber lidar com a solidão quando ela não é uma opção, mas nos é imposta, não é tarefa tão fácil. É claro que não devemos generalizar, uma vez que, existem pessoas que diante dessas mesmas situações, tem o poder de se recuperar e ainda aprender e se fortalecer.
Comece a fazer alguma atividade para não se entregar e ficar achando que você está fadado a conviver com a solidão. Procure viajar, fazer amigos, a internet é uma boa opção, fazer um curso sobre algo que você goste, dedicar-se a uma causa social, começar a trabalhar se você não trabalha ou dedicar-se a um animal de estimação. Estas são algumas alternativas para ajudar a lidar com a solidão e, se você olhar para dentro de você, refletir, certamente você descobrirá outras opções para espantar a solidão. O mais importante é não se entregar e ser consumido por ela.
.......................................................................
E você, como vê a solidão?
Dê a sua opinião, conte a sua história ou a história de alguém que você conhece.
Participe, a sua visão e a sua opinião podem ajudar pessoas que estejam vivendo situação semelhante.

116 comentários:

  1. Lindos textos. Seu blog émuito legal. bjs

    ResponderExcluir
  2. A solidão passou a ser minha companheira,acho que todos devemos aprender a lidar com ela,pq tem gente q não suporta ficar sozinha,tenho aprendido mto com ela,meditado,refletido sobre a vida,e isso tem me feito forte,mas há sempre um vazio,as vezes fico depimida,mas ai penso nos meus sonhos,em Deus e na vida,e não sei de onde arranjo força que logo depois mesmo com altos e baixos me torno otimista de tudo,e danço,sorriu,canto e tudo fica mais leve e a dor vai saindo....sei ouvir,escutar,não sou boa em expressar sentimentos prefiro falar com meu eu interior,as vezes eu até dou um passo mais a frente e falo sobre eles mas isso raramente,qdo se não com um psicologo,e hoje o meu maior sonho é SER psicologa,pois assim acredito que possa me conhecer mais e logo isso passa mas tb tenho me esforçado,telefonado para amigos distantes,conversado com colegas,sobre o assuntos do dia-a-dia,enfim acho que isso já é um passo e tanto,mas o q falta é sair mais sinto falta das baladas,mas isso tenho certeza que passa pois ainda sou jovem,e posso aproveitar mto com novas amizades,o que vale mesmo é o afeto,o amor, amor é a chave para bons relacionamentos o resto acho que é consequencia.Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu nome é betania ...sofro de solidao por amar uma pesssoa q nao me
      e as vezes sinto vontade de morrer nao tenho coragem de pedir ajuda psicologica.. bjs

      Excluir
    2. Morei anos em cidade pequena, de interior, sei como é! Tu só conseguirás vencer a sua monotonia lutando contra ela: faça caminhadas, por mais desanimador e difícil que seja (no começo). E conquiste amigos verdadeiros em atividades que gostas! Quando o tédio chegar, faça projetos. No dia a dia, coloque-os em pratica. MAS FAÇA ACONTECER!!

      Excluir
    3. Eu ñ tenho amigos pq sou pobre e ñ tenho roupas pra acompanhá quando sai pra augums cantos. Vejo amigas considerada só com conhecido que do meu bairro e ela sai com roupas lindas e ela lógico ñ ia quere uma amiga que tem roupas mas poucas sai com ela eu conheço uma ela é muito chata ela n gosta de meninas feia porém só tenho. 14. Já tá perto de eu completa meus 15 mas dá vontade de me mata ���� ñ aguentooo está solidão e muito ruim

      Excluir
    4. Oi, querida! Gostaria de te dizer que há coisas que verdadeiramente importam em nossas vidas. Eu tenho 22 anos. Você já pensou nisso? O que você quer para o futuro? A nossa alma ela não se preenche com qualquer coisa. Você acha que meninas como essas que não te dão valor por ser pobre, por não ter roupas bonitas e tal. poderiam ser verdadeiras amigas? Eu gostaria de te apresentar duas páginas no face para te mostrar o quanto a vida pode ser feliz, mesmo que às vezes nos sintamos sozinhas. Espero que goste. https://www.facebook.com/Diário-de-Uma-Moça-Católica-1536655383240645/timeline/ e esse: https://www.facebook.com/Donzela-Católica-625233764269239/timeline/?ref=profile. Mesmo que você não seja católica, poderá aprender muito com esses ensinamentos. Valem muito a pena. Não te sinta só. Deus está contigo. Aproveite este momento para pensar sobre o que realmente importa na vida. Um grande abraço.

      Excluir
  3. Sou psicóloga e achei seu texto muito bom. De uma forma simples, você conseguiu expressar bem todas as "etapas" da solidão. Hoje passo por um momento muito difícil na minha vida e foi acolhedor ler seu blog.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Gostei do que li aqui.Tenho 43 anos, moro apenas com meu pai.Minha mãe é falecida a 5 anos. Sou solteira e tenho uma filha de 20 anos que foi embora...ganhou uma bolsa de estudo em Direito e foi cuidar da vida...sou diretora de uma escola em minha cidade.Minha cidade é muito pequena.Não tem nada pra fazer.Não consigo estabelecer amizades aqui e muito menos iniciativa pra caminhar, cuidar de mim. Qdo é ferias a gente viaja juntas.Fomos pra Bahia este ano.Foi uma delicia!Mas qdo chego aqui...só durmo e tomo remedios pra levar essa vida monotona...não consigo entender pq ñ consigo fazer amigos. Tenho 2 cachorras e alguns gatinhos...como fazer amigos? Como encontrar um parzinho? Ñ aparento a idade que tenho...me ajudem!Um abraço! Val.

    ResponderExcluir
  5. Val,

    Através do seu depoimento é possível perceber que a sua cidade não oferece opções para uma vida mais ativa. Contudo, pude perceber que por algum motivo emocional você foi se fechando no seu mundo e, sem perceber não permitiu que as pessoas penetrassem na sua vida. O ato de, nas horas livres, só dormir e tomar remédios agrava ainda mais o isolamento entre você e o mundo. Afinal, como você vai conhecer alguém ou criar laços de amizade se você dorme para não ver a vida? Quem vive no passado é Museu. A vida é feita de lágrimas e risos, sofrimentos e alegrias, problemas e soluções. Se tentamos evitar esses sentimentos, não estaremos vivendo, mas sim morrendo. Como você quer que as pessoas te enxerguem se você se esconde no seu mundinho que ficou reduzido ao seu trabalho e a sua cama. Se a sua cidade é pequena para conhecer pessoas, a Internet é um mundo, entre no MSN faça amigos, existem muitos sites de relacionamentos. Você está muito nova para se fechar para o mundo. Se dê uma chance que a vida te encontra. Joga os remédios fora, levanta! Vaaaal??? Acorda para a vida!
    Beijos,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  6. gostei muito do que li. Mas não consigo me animar.

    ResponderExcluir
  7. ja faz 1 tempo que eu me sinto muito so,nao consigo me relacionar com ninguem,a minha vida se resumiu ao meu trabalho e minha casa,nao consigo encontrar conforto nem perto da minha familia,tenho dificuldade para dormir pois a pior hora e quando fico eu e meu travesseiro,onde a angustia e a frustracao por ver todos a minha volta se firmando e construindo a vida com alguem menos se potencializam de forma gigantesca

    ResponderExcluir
  8. Olá. Eu tenho 14 anos e vivo numa cidade pequena. Por vários motivos pessoais, eu não estudo e nem trabalho. Meus pais não me deixam sair de casa sem eles e nem conhecer pessoas na internet. Os únicos cursos disponíveis na minha cidade são os de inglês - os quais já fiz. Como posso fazer novos amigos? Note que não tenho parentes da minha idade e só uma amiga que é tão isolada quanto eu e é alguns anos mais nova.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo,
    Você diz que por motivos pessoais não trabalha e nem estuda. Alega ainda que, seus pais não permitem que você faça amigos pela internet e que o único curso disponível na sua cidade você já fez e, pelo visto, não fez amizades neste curso.
    Atualmente você não estuda. Contudo, já deve ter estudado e, também, não fez amizades.
    Existem três motivos que podem fazer com que uma pessoa da sua idade não tenha amigos:
    1- Você é muito tímida e as pessoas não conseguem aproximar-se de você;
    2- Você é uma pessoa difícil e, aí, ninguém se aproxima mesmo;
    3- Seus pais são muito severos e não admitem que você faça amizade com qualquer pessoa.
    A solução para a sua situação se você não se enquadra nem no primeiro e nem no segundo motivo seria:
    Entrar para grupos jovens da Igreja da sua cidade, onde você irá encontrar pessoas de sua idade e que estão abertas a novas amizades.
    A outra solução, caso a sua situação se enquadre no terceiro motivo seria:
    Ter uma conversa com os seus pais, mostrar que você se sente muito sozinha e que necessita ter amigos. Se ele se opuserem, oque seria natural, eis que, você é muito jovem e todos os pais preocupam-se com as amizades e conduta dos filhos; sugira aos seus pais para que eles mesmos te levem para encontros de grupos jovens da Igreja de sua cidade. Afinal, eu acho que, nenhum pai se oporia ao fato dos filhos frequentarem uma Igreja.
    Bjs,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  10. Tem vezes que a solidão me sufoca a nível de levantar a noite toda com pesadelos e sem ar, é um vazio tão enorme que acordo com um vazio no meu peito, tento várias vezes encontrar coisas que preencha minha vida mas não encontro graça em nada, problema está em mim??? não sei!! vivo me perguntando onde estou errando pra tentar mudar minha vida.

    ResponderExcluir
  11. Amiga(o),

    Você contou o seu problema mas, fica difícil dar uma dica para te ajudar, eis que, você não menciona se é solteira ou casada, se tem alguém, que tipo de atividade você exerce ou se não pratica nenhuma atividade, se tem amigos ou parentes, se a sua cidade é grande ou pequena. Enfim, como não tenho nenhuma dica, a minha orientação é que você experimente tomar "Sweet Chestnut", 2 gotas embaixo da língua 4 vêzes ao dia. Trata-se de um Floral de Bach que é indicado exatamente para este tipo de sensação que você está tendo. Os Florais de Bach não têm contra-indicação e proporcionam um estado de harmonia, tranqüilidade, paz interior e equilíbrio espiritual, mental e físico. Estou indicando baseando-me no que você comenta sobre você. Contudo, é necessário conhecer bem a situação que a pessoa atravessa no momento para uma indicação precisa de que Floral deve ser prescrito.
    Abços,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  12. a minha dificuldade é me relacionar , eu tenho poucos amigos mas costumo sair e as vezes me divirto com eles,namorei durante 7 anos e ele terminou comigo e agora menos de dois anos depois vai se casar com outra pessoa, depois disso nao conheci ninguem que quisesse um relacionamento serio, eu sou uma moça de 28 anos, bonita, vou a academia, nao aparento a idade que tenho, me cuido, faço faculdade, trabalho, mas nao encontro ninguem que queira namorar, ja ate tentei, mas acabo descobrindo que a pessoa me traiu e como nao admito eu termino. o problema é quando chego em caso, eu moro sozinha, por opção, mas sinto muito a falta de uma pessoa com quem dividir minha vida. este ano faço 29 anos e acho que minha vida está passando e nada muda, me sinto impotente diante disso, porque nada que eu faça muda nada na minha vida. estou pensando em terminar a faculdade neste semestre e ir embora da minha cidade, talvez assim conheça pessoas diferentes e tenha alguma chance, porque a vida que estou levando aqui está me matando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, me conta qual é a tua cidade, como podemos ns comunicar? teisilv@ig.com.br

      Excluir
    2. Como vc está hoje? Tenho 34 anos e to solteiro tbem, me chama no what 017992112244 quero te conhecer. .

      Excluir
  13. eu sou o caso típico de solidão acompanhada...tenho muitas pessoas ao meu lado, mas não me sinto querida, importante para elas. falo principalmente das pessoas que fazem parte da minha família. esse sentimento de solidão me acompanhou a vida toda, desde sempre. quando morava com meus pais e irmãos me sentia um ninguem, acreditava que os meus pais não me amavam como eu merecia ou que não reconheciam o que eu fazia de bom. tentava ser "a melhor" em tudo, procurava estar sempre a disposição das pessoas e agradá-las ao máximo, na esperança de ser reconhecida ou retribuida. em vão. sabe o que é pior? deixei de esperar que a minha familia mudasse e eu mudei...passei a me comportar da mesmo forma só que com o meu namorado, hoje marido. desde o começo sofri muito. acreditava amar mais do que ser amada. isso estragou nosso relacionamento, pois estou cada vez mais fechada, para ele, para o amor. tenho uma filha com ele, tem dois aninhos. depois que ela nasceu eu deixei ele de lado. não nos beijamos, não nos abraçamos...nada. somos dois amigos vivendo juntos e discutindo sempre. agimos como se fossemos casados, porém não nos relacionamos intimamente como tal. é difícil. não sei se o amo mais. agora estou suprindo minha carencia afetiva com a minha filha. logo ela cresce...vai querer sair com as amigas...com o namorado...irá formar uma família...e eu? será que sempre vou viver a vida dos outros? mendigar amor, carinho e atenção? reconheço que o problema está em mim. mas o que fazer? terapia? quem sabe? as vezes acredito que a alma fica doente porque as relações humanas são doentes.

    ResponderExcluir
  14. Resposta para anonimo com dificuldade de se relacionar: Amiga, analisando sua questão, percebo que o fato do seu namorado ter terminado o namoro após sete anos, mexeu muito com a sua auto-estima em relação a novos relacionamentos. Você perdeu a segurança, a confiança em si mesma e, começou a achar que todos os relacionamentos irão sempre terminar em traição. Não é bem assim, você não é a primeira e nem será a última mulher que passou por isso. Minha mãe dizia: “Encontrar amor verdadeiro é acertar na loteria.”. Eu penso diferente, se o meu jogo não foi premiado, rasgo, jogo no lixo e faço nova aposta. Você tem pontos ao seu favor: diz que é bonita, trabalha, é independente. Portanto, esqueça esse namoro que não deu certo, apague da sua memória para que sua vida possa prosseguir, pois enquanto você não se desligar do passado, não conseguirá viver um presente. Acho muito boa a idéia de sair da sua cidade e tentar uma vida nova, nem que seja por um curto período. Isto vai lhe ajudar a se desligar do passado. Levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima e seja feliz.
    Bjs,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  15. Resposta para anônimo com caso típico de solidão acompanhada:
    Amiga, pelo menos você reconhece que passou a vida tentando ser querida pelos outros. A sua vontade de ser amada, aceita pelos demais é tão grande que criou uma barreira, um muro que não te permite acreditar que alguém possa realmente te amar ou gostar de você. Por acaso, você já parou para pensar que durante todo esse tempo da sua vida muitas pessoas podem ter te amado, gostado de você e você nem percebeu. Pensou o quanto você perdeu em se preocupar em ser amada?
    Amiga, você colocou nos outros a responsabilidade pela sua infelicidade. Você tem que derrubar essa barreira, esse muro, senão você nunca será feliz. Talvez uma terapia ajude você a superar esses sentimentos. Se não quiser fazer terapia, experimente tomar Florais de Bach, no seu caso o “Centaury” e “Wild Rose” ajudariam você a enfrentar a vida com mais otimismo e menos cobranças. Consulte um homeopata ou um profissional especializado em Florais, ele poderá te orientar qual o melhor Floral para sua situação. Posso te garantir que os Florais apresentam ótimos resultados.
    Bjs,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  16. O conceito de solidão pode ganhar sentidos diferentes. Nesta minha viagem pela vida, aos poucos, fui perdendo as pessoas, os pais, o casamento, os dois filhos, hoje me encontro sozinha, esperando a morte chegar. Oh céus...o que fazer? Até quando isto vai durar!? Repenso muito sobre o existir nestas horas,olho para as paredes, para a tv, se o sono vem...é tão bom, mas se ao contrário...meu Deus que coisa terrível. Trabalhar passou a ser a razão do meu viver, mesmo sendo ruím. Sou uma mulher situada e esclarecida, mas quando me deparo comigo mesma é um vazio que doi, um aperto no peito.
    Boa sorte a todos que se encontram sozinhos como eu.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. me sinto solitária também;mas depois que li esses comentário,tó me sentindo até melhor;
    achei que as pessoas estão dando para solidão uma importância maior do que deveria.
    experimente visitar asilos,abrigos,hospital do câncer...vão ver que são felizes e nen sabem.
    uma boa dica seria entrar para uma aula de dança,grupo de ginástica,terapia em grupo,serviços sociais,voltar a estudar,fazer o que gosta,na cozinha preparar uma comida que goste..mudar a decoração da casa,receber pessoas da igreja(pastor,padre),enfim ter uma visão otimista da vida;vê desenho animado,ler piadas,programas de humor,quem sabe encontrar uma pessoa pelas redes sociais com cautela claro!!!

    ResponderExcluir
  18. eu AMO ser sozinha,gosto de passear,conversar com amigo(a)s,sair com minha filha e leio muito.Solidão é ruim qdo não é uma escolha.Acho q por sempre ter sido só e me sentido só hoje em dia já não me incomodo.vazio?já sentir mas acho q esse vazio já vem de fábrica,pra mm é a eterna procura do ser humano por alguma explicação para vida.Fácil aceite a vida e viva,pq tudo passa e se acaba.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia ,sou sozinho por uma serie de circunstancias, familiares pessoais e financeiras,atualmente está dificil encontrar pessoas de boa indole ,todos só pensam em explorar o proximo e se dar bem ,embora haja exeçoes , como tenho 50 anos as coisas pioram um pouco na medida em que nossa sociedade mateialista e vaidosa foca quase tudo nos mais jovens , mas devemos ter esperança em conviver com pessoas que tenham afinidades ,é dificil ,porém não impossivel.
    abrs

    ResponderExcluir
  20. bom dia,bem eu acho que eu não sei lidar com a solidão pois vejo éla como meu unico jeito de viver quando me vi de repente estava sem ninguem,bem tenho muitos amigos,mas mesmo assim sinto que eles me ignoram e acabo transformando isso numa prisão,me isolando do mundo.

    ResponderExcluir
  21. Anônimo,
    Talvez os laços de amizade que você criou não sejam verdadeiros, eis que, amigos de verdade não ignoram, estão sempre por perto. Contudo, mesmo os amigos verdadeiros não podem nos dar assistência por 24 horas. Tente outras formas de preencher o vazio da solidão, como por exemplo: adote um cãozinho. Eles costumam ser excelentes companheiros, além disso, o fato de todos os dias ter que levá-lo para passear já muda a sua rotina. Outra possibilidade de evitar a solidão é fazer um curso sobre algo que você goste. Um curso de Dança de Salão, por exemplo, não só vai driblar a solidão como fará que você conheça pessoas diferentes. Reflita sobre algo que você goste de fazer e faça, certamente, você acabará encontrando uma forma de conviver ou espantar a solidão.
    Abços,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  22. sou casada, tenho 2 filhos pequenoa, porém me sinto só, buscando algo para me consolar encontrei sua página, obrigada, me amparou e tenho certeza que vai me ajudar nesta longa caminhada. sofro muito por me sentir sozinha, choro todas as noites em silencio e ando desanimada com a vida, pois abandonei tudo para cuidar dos meus filhos e marido e hoje não sou completamente feliz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei como você se encontra hoje. Mas gostaria de te indicar este site. Espero que você consiga encontra o verdadeiro sentido para a sua vida. A nossa deseja a Deus e só será preenchida na medida que nos entregamos a fazer tudo conforme a Sua santa vontade. A felicidade, a verdadeira alegria que nos preenche totalmente está nisso, em fazer tudo para o agrado do Amado de nossas almas, o bom Deus. http://www.encontrandoalegria.com/ Um grande abraço.

      Excluir
  23. Amiga,
    Vou repetir aqui parte do comentário que uma de nossas amigas escreveu:"- O vazio já vem de fábrica. É a eterna procura do ser humano". Como você mesma diz: "- Abandonei tudo para cuidar dos meus filhos e marido". Quando abandonamos tudo para somente cuidar dos outros e não fazemos nada por nós, nos tornamos pessoas insatisfeitas. Você pode continuar cuidando dos filhos e marido. Entretanto, tente encontrar algo que você goste de fazer, qualquer atividade: um curso, artesanato, um trabalho remunerado que possa ser feito em sua própria casa. Nós, seres humanos,somos movidos pela conquista desde a Idade da Pedra. Assim, se não temos nada para conquistar a vida perde o sentido.
    Abços,
    Rita Maria

    ResponderExcluir
  24. Eu sempre gostei de ficar sozinho, pra mim a solidão era o melhor momento, aonde eu entrava em contato comigo mesmo e etc. Adorava ir fazer trilhas sozinho e ter dias mizantropicos. Hoje em dia não sei o que está acontecendo, eu não estou conseguindo ficar sozinho, quando eu fico, as vezes da um aperto enorme no peito e sinto uma necessidade enorme de conversar com alguém, apesar de ter um dia bem ativo com pessoas e tudo mais...

    ResponderExcluir
  25. Eu nesse exato momento me sinto tão só, e isso me dói muito. A única coisa que sinto vontade de fazer é ir para algum lugar e chorar bem muito, sozinha. =/
    Eu sei que Deus está comigo, mas eu sinto falta de carinho materno, paterno. Está difícil. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mila, sinto muito não poder ter respondido o seu comentário assim que você escreveu. Ocorre que, andei muito atarefada e só agora comecei a responder.
      Mila, carinho de pai e mãe é muito bom, mas se não podemos ter precisamos encontrar uma forma de não sentirmos solidão. A inércia é o caminho para solidão. Só não deixe que a solidão se alie a tristeza para não entrar em depressão. Procure ler um bom livro, ver um bom filme. Fazer artesanato: biscuit, pintura, bijouterias e etc. O artesanato é uma ótima opção de espantar a solidão porque ocupa as mãos e a mente. Faça amigos no MSN, assim você encontra alguém para conversar nos momentos de solidão.
      Abços,
      Rita Maria

      Excluir
  26. Olá Rita
    Vejo que você tem respondido as perguntas, li o texo achei interessante.. bom meu caso é o seguinte sinceramente eu quero ser muito forte ficar o dia inteiro na faculdade e no meu quarto estudando sem me importar em sair com os amigos, estudar muito ou seja ser só por opção o problema é que eu não consigo tento ser forte tento me inspirar em pessoas como Friedrich Nietzsche mas não consigo ser forte da vontade de sair na rua e conversar com amigos, e ficar com as gatinhas essas coisas. Então a pergunta é como eu devo pensar e agir para que eu não tenho essa necessidade de ter pessoas ao meu lado ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,
      Como o próprio texto diz a solidão ou é imposta por algum fato traumático que leva a pessoa a se isolar, ou é uma opção. Nenhuma das duas opções se aplicam ao seu perfil, ou seja, você não sofreu nenhum trauma e nem optou por viver só. Ora, você é jovem, gosta de conviver com pessoas, namorar. O que há de errado nisso? Aproveite a vida e seja feliz!
      Abços,
      Rita Maria

      Excluir
  27. EU HOJE SOU SOZINHA, FUI CASADA POR 10 ANOS COM UMA PESSOA QUE ERA MINHA AMIGA EM TUDO, TUDO FAZIAMOS JUNTOS, NEM AMIGOS TINHAMOS, EU VIVIA PRA ELA E ELE PRA MIM, PASSAMOS POR VARIOS OBSTACULOS PRA FICARMOS JUNTOS, AI MINHA FILHA NASCEU, ERA O SONHO DELE, ATÉ QUE QUANDO ELA COMPLETOU 2 ANOS, ELE ME DEIXOU, FOI EMBORA, DISSE QUE NÃO AGUENTAVA MAIS NOSSA BRIGAS, MEU GÊNIO..... ME SINTO TÃO TRAÍDA, TRISTE, DEPRIMIDA, CHORO TODOS OS DIAS DA MINHA VIDA. HOJE 4 MESES DEPOIS VIVO SOZINHA COM MINHA FILHA, SEM ESPERANÇA NO AMOR, SEM AMIGOS, NÃO POSSO NEM CONTAR COM MINHA MÃE, QUE SÓ ME CRITICA, QUERIA IR EMBORA DE CIDADE E ESQUEÇER O PASSADO, MAS NINGUEM ME AJUDA. HOJE ACHO QUE VOU FICAR NESTA SOLIDÃO PRA SEMPRE, ACHO QUE NEM MEU SENHOR DEUS, ME ESCUTA MAIS, PERDI A FÉ EM TUDO, VIVO POR VIVER, APENAS PELA MINHA FILHA, QUE UM DIA, QUANDO CRESCER VAI EMBORA E EU VOU FICAR MAIS UMA VEZ NA SOLIDÃO.... A VIDA PRA MIM TEM SIDO DECEPCIONANTE, NAO ACREDITO MAIS NO AMOR, O AMOR QUE EU TINHA ERA IMENSO, QUE SE TRANSFORMOU EM UMA MAGOA QUE ME MATOU, MATOU MINHA VONTADE DE SER FELIZ E ACREDITAR EM ALGO... NÃO SEI MAIS O QUE FAZER, PERDI TODA ESPERANÇA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,

      Como já dizia Chico Xavier: “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.
      Não fique perdida, estacionada no passado. Isto não vai fazer a sua vida mudar, só vai impedir que você siga em frente. O melhor a fazer é refletir, ver os erros que cometeu e tentar mudar, aprender com os erros, pois é reconhecendo os erros que conseguimos acertar. Pare de ficar pensando e vivendo no passado e pense que a sua vida é o hoje, o agora. Abra as portas do teu coração para o novo. Seja feliz!

      Abços.,
      Rita Maria

      Excluir
    2. Não sei como você se encontra hoje. Mas gostaria de te recomendar este grande testemunho muito edificante:https://www.youtube.com/watch?v=P8INFxat50o . Que Deus lhe aumente a fé. Um grande abraço.

      Excluir
  28. Estou num relacionamento há dois anos com um homem 22 anos mais velho do que eu. Não existe nada entre nós, nem carinho, nem companherismo, nem sexo ou qualquer tipo de afetividade. Ele faz todo o trabalho da casa e crê que é o suficiente. Eu me sinto impotente para deixá-lo. Me sinto muito mal com isso. A minha vida se transformou num inferno.São brigas e mais brigas e ninguem toma uma atitude.É vergonhoso mas é real. Tenho um bom nível intelectual, financeiro, mas me falta coragem, auto preservação ou se lá o que para sair dessa situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Sinceramente, realmente é muito estranho, eis que, se fosse um relacionamento de dez, vinte anos, você dependesse dele material ou moralmente, teria uma explicação. Mas, como você deixou bem claro, nenhuma dessas alternativas se aplicam ao seu caso. Eu acho que é carma! Brincadeirinha, vamos falar sério: - é pena! Você sente pena dele e isso impede que você tome uma atitude, embora isso te faça muito mal. E, quer que eu te faça uma confidencia: - sozinha, você jamais vai tomar uma atitude. Vou te dar um conselho, de verdade e agora eu não estou brincando, procure um psicólogo para poder superar a pena que você sente dele, pois só com a ajuda de um profissional você irá adquirir a coragem necessária para tomar uma atitude. Se você não fizer isto, vai passar a vida ao lado deste homem e nunca conseguirá ser feliz.
      Abços,
      Rita Maria

      Excluir
  29. Oi...nunca escrevi em blogs na internet...

    achei seu blog e comecei a ler este texto e os comentarios..
    Tenho 30 anos e desde o começo de minha adolescencia sempre tive dificuldade em conseguir um relacionamento afetivo. Vejo hoje que minha educação familiar me levou a valorizar e respeitar as pessoas, a ter respeito, a considerar um absurdo o que outros homens fazem com as mulheres em termos de serem egoístas,não respeitar os sentimentos delas etc.. Sempre fui um pouco idealizador e valorizei o relaciomento ao inves de ficar com uma ou outra por aí. No entanto, parece que a vida sempre me ensinou que as mulheres preferem justamente aquele outro tipo..
    Voltando agora ao presente, tenho desde meados do ano passado me envolvido afetivamente com uma mulher (24 anos), ela sabe o que sinto, mas ela nunca quis nada. Ela é uma pessoa que eu ajudei muito a evoluir (hoje ela faz faculdade, curso de idiomas, viu a diversas atrações culturais de excelentes qualidades e tudo a partir do que proporcionei a ela..)... Eu pensei ter achado a pessoa da minha vida,pois ela é simples, de bom coração, honesta, religiosa, muito semelhante a mim, mas não entendo porque não se consumou...
    Estou realmente triste... pois pensei que desta vez nunca mais veria a solidão que sempre bateu a minha porta...e pela primeira vez na minha vida, até pensei em suicídio, pois não aguento mais esta carência de alguem que eu possa compartilhar minha vida...Alem disso, apesar de ter me formado numa das melhores universidades do país, estou sem rumo na minha vida profissional, odeio meu trabalho atual (e não acho emprego p mudar) e não acho nada que me faça sentido em acordar feliz de manha...
    Me sinto só o dia todo, sem animo e o sorriso saiu de meu rosto...
    Me considero uma pessoa boa, e as vezes acho que sou idiota por ser assim, pois parece que todo mundo dá mais reconhecimento para quem é egoísta, indiferente...


    Só queria ser feliz..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,
      Tudo tem que ter a medida certa, nem oito nem oitenta. Percebi que não é a educação que você recebeu que contribuiu negativamente para a forma de você se relacionar, mas sim a forma que você escolheu para conseguir alguém. Não é ajudando e presenteando as pessoas que você vai conseguir o amor delas. É óbvio que todo mundo gosta de ser bajulado, presenteado, mas é preciso observar se você está sendo retribuído. Relacionamento é uma troca. Quando não há uma reciprocidade é porque não há amizade e nem amor. Talvez, você ainda não tenha conseguido saber avaliar o tempo necessário para perceber o tipo de sentimento que uma pessoa nutre por você. Uma pessoa quando está apaixonada e tem a oportunidade de ser retribuída, não vai ficar quase um ano para demonstrar a paixão. Se a pessoa que você estava se relacionando demonstrou claramente que não queria nada, insistir por tanto tempo como você insistiu, foi perda de tempo. As mulheres não preferem aquele outro tipo, simplesmente, você investiu na pessoa errada. Procure controlar a sua ansiedade, deixe que as coisas ocorram naturalmente Tudo é uma questão de tempo. Para enfrentar os infortúnios que a vida nos apresenta é preciso coragem. Temos que ficar atentos para saber a hora de bater em retirada ou de enfrentar. O fato de um amor ou um trabalho não estar dando certo, não quer dizer que todos os amores e todos os trabalhos também não irão dar certo. A vida é feita de tentativas. Conhece a música do Raul Seixas: “Tente outra vez...e não diga que a vitória está perdida. Se é de batalhas que se vive a vida. Tente outra vez”. O fato de se perder uma batalha não quer dizer que se perdeu a guerra. Siga em frente, espere o momento certo e seja feliz!
      Abços,
      Rita Maria

      Excluir
    2. Correção: Percebi que não "foi"

      Excluir
  30. Obrigado por suas palavras... parece que em algumas delas foi bem no alvo como por exemplo em relação a ansiedade (que sinto em estar com a pessoa da qual falei). Depois de um clima um pouco pesado em termos sentimentais, estou afastado fisicamente dela por 2 semanas e meia.. ainda sinto muita falta dela e gostaria mesmo de estarmos juntos definitivamente. Ela me escreveu algumas vezes dizendo q sente tanto pelo q esta acontecendo e por todo mal que me causou, fica ainda perguntando porque nao respondo as msg dela e disse que entende se eu nao responder mas pede que eu avise se for este o caso (de eu nao querer responder). Depois disse respondi que se ela realmente quer saber como estou deveria pegar o telefone e marcarmos de ter bons momentos e falar bem de perto.. entao ela nao me escreveu mais... Gostaria de praticar o que voce me disse no texto anterior sobre eu nao insistir mais com esta pessoa.. mas nao consigo achar o canal certo para isto...
    De qualquer forma, agradeço sua ajuda e vou ficar a espera de uma resposta sua, a qual faz realmente bem... Muito obrigado mais uma vez...

    ResponderExcluir
  31. depois de 25 anos de casada ,após a ida ao teatro fui largada na porta de casa com um simples vou morar sózinho,e agora sozinha sem amigos(eram em coum),com filhos com vidas próprias,estou cada vez mais deprimida, trancasa dentro de casa,velha,acabada,vontade de morrer mas sou covarde para tomar qquer atitude.
    Deixar o tempo passar essa é a minha grande vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Nosso maior erro é colocar nos outros a responsabilidade de preencher o nosso vazio. É certo que, vivemos em sociedade e precisamos de companhias, convivência. Mas, conviver não implica em encargo, ou seja, ter que assumir a pessoa sob pena dela tornar-se infeliz sem a nossa coexistência. Não digo isso como uma crítica, infelizmente, como disse uma amiga do blog: “O vazio já vem de fábrica, quando nascemos”. Porém, os seres humanos, em sua maioria, não estão preparados psicologicamente para a solidão que lhes é imposta, aquela que não é por opção. Pior, ainda, quando ela chega quando já não estamos mais na flor da idade. Contudo, não se deixe contaminar pelo vazio da solidão. Eu sei que as maiores companhias da solidão são a baixo-estima e o desanimo. Entretanto, temos que vencê-las. A princípio, forçando-nos a reagir mesmo diante da nossa resistência em querer se manter inerte. E, sabe o porquê? Porque estamos vivos. E, se estamos vivos significa que a nossa missão aqui na Terra ainda não foi cumprida. Portanto, amiga, corre para um salão dá um tapa no visual, começa a caminhar para entrar em forma física e mental. Entra para um curso de dança de salão ou qualquer outro curso de algo que você goste e possa conhecer gente nova, conversar, viver. Se você não se valorizar e não fizer algo por você, pode ter a certeza que ninguém faz. A vida está te esperando do lado de fora da porta da sua casa, não a deixe esperando. Abra a porta e vai vivê-la antes que seja tarde.
      Abs,
      Rita Maria

      Excluir
  32. há muito tempo, carrego comigo o sentimento de solidão... não consigo consumar um relacionamento com alguem, uma mulher que retribua e preencha esta carencia que trago no peito... não sei mais o que fazer para conquistar alguem.. me sinto só e esta solidão me desanima nos outros aspectos da minha vida.. (profissional etc...) o que posso fazer para cativar as pessoas e me tornar mais relevante e interessante, enfim me tornar cativante para as pessoas...? me sinto tão incapaz e desinteressante...me ajude...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,

      Tudo na vida precisa da dose certa. Quando queremos agradar demais corremos o risco de sermos explorados ao invés de sermos retribuídos. Quando somos frios, duros demais, nos tornamos desagradáveis e as pessoas se afastam. Por isto, é necessário equilíbrio em todas as nossas atitudes e principalmente observar o comportamento das pessoas que nos relacionamos para não nos decepcionarmos quando percebermos que não estamos sendo amados, mas sim usados. Contudo, algumas atitudes agradam as pessoas não só no relacionamento amoroso, mas, também, nas relações de amizade, por exemplo: não esquecer de datas importantes como aniversários, um mês de namoro, dia dos namorados, etc.; comprar uma lembrancinha, fora de datas comemorativas, só para demonstrar que lembrou da pessoa; telefonar, mandar bombons ou um cartão de agradecimento quando for convidado para uma festa ou tiver recebido um favor de alguém. Faça um curso de dança de salão ou algum outro tipo de dança que você goste. A dança ajuda a descontrair e se soltar. Quanto ao amor verdadeiro, não se procura, ele acontece. Se você ainda não encontrou alguém que preencha a sua solidão é porque ainda não encontrou o grande amor. Um dia, quando você menos esperar, ele surge.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  33. Ola,
    Impressionei-me com o q li. Estou casada a 23 anos,por motivos de trabalho vivo longe do meu marido. Ele onde vive tem uma vida normal. Amigos, trabalho. Eu estou confinada a estar em casa nao tenho amigos e trabalho em casa. Estou a ver aminha vida a desfazer-se

    ResponderExcluir
  34. Boa noite!
    Peço sua ajuda e orientação,sou uma pessoa carismatica, amiga,dedicada...mas me sinto muito só não tenho amigos com os quais posso me confidenciar, tenho sim companheiros de baladas, trabalho...
    Sou viúva,tenho um namorado que nem sempre pode estar presente pois moramos em cidades distantes,choro todas as noites pois não existe dor pior do que a solidão,preencho meu tempo com o trabalho mas nem assim consigo ludibriar esse sentimento.Gosto muito de dançar e tambem o faço sempre que possivel mas ainda assim me sinto só, me ajude por favor.

    ResponderExcluir
  35. Adorei seu texto, tentarei seguir algumas dicas para lidar com a solidão, por mais que eu ache tão difícil. Eu tenho 17 anos e estou tão sozinha, tenho amigos mas não estudo mais com eles então está muito difícil me relacionar com eles igual antes e é isso que me deixa tão triste, não ter ninguém para conversar, desabafar, vejo eles seguindo a vida deles e eu na minha parada sem fazer nada, e tenho um certo orgulho que não me deixa demostrar toda a saudade. Sempre penso o "amor" vai me fazer ser forte de novo, me tirar da solidão mas cade ele que eu não vejo?

    ResponderExcluir
  36. Oi, tenho 21 anos, e estou muito triste e carente, a minha historia foi assim: conheci uma menina linda, eu era de balada, e gostava muito de usar maconha, pra mim isto era bom pra fazer vc pensar profundamente nas coisas que as vezes batem como da obde veio a vida,questões de espírito e alma, essas coisas que são muito subliminar pra nós ainda, gosto muito disso, a questão é que eu achei o meu amor, a minha metade, foi tudo perfeito, romântica, linda, meu sonho de consumo,cheguei a falar pra ela que eu usava logo no começo,ela ficou muito triste, mas por gostar de mim me aceitou, eu me vi realizado, no começo agente saia com mais um casal que era um amigo meu e uma amiga que conheci no trabalho e quem a me apresentou, mas logo paramos de sair,ela é bem caseira, fui conhecendo a família aos poucos, um dia ela atendeu um telefonema na minha frente e disse que não estava fazendo nada, discutimos e vi que era um ex, mas ela pediu desculpas

    ResponderExcluir
  37. Oi eu postei minha historia e ainda nao a vi, e gostaria de que dessem opiniões...obrigado...sou o cara de 21 anos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,

      Ocorreu um problema com o Blog e algumas postagens foram apagadas. Se eu ainda puder te ajudar escreva sua hitória novamente.

      Abços.

      Rita Maria

      Excluir
  38. Olá,Rita Maria,tudo bem? Bom,a minha solidão atual é fruto de acontecimentos do meu passado,citarei eles em ordem cronológica: Eu nasci com uma deficiência auditiva e dificuldades de fala que me impediam de fazer amigos no início da infância. Aos 11 anos eu começei a me relacionar com uma pessoa que na escola fazia coisas erradas e se aproveitava do fato de eu ser 'certinho' demais pra me colocar em maus lençóis,sofri bullying,me traumatizei. Aí me isolei da sociedade,e aos 14 anos comecei a usar bastante a internet,cheguei ao ponto de ter uma namorada virtual por 1 ano e 7 meses. nunca cheguei a ver ela,aí quando acabou eu fiquei me sentindo péssimo. O principal acontecimento foi que minha mãe adquiriu um tumor no cérebro e de repente minha vida mudou,passei a morar com meu pai,e ia ver ela no hospital todo dia,ela sobreviveu mais do que o esperado,a previsão de vida era 3 meses,ela foi pro hospital em maio de 2010 e morreu em outubro de 2011,e esse tempo todos de visita foi sofrivel. O resultado de tudo isso é que hoje,eu tenho 17 anos,faço 18 ano que vem,e tenho varias amizades verdadeiras no computador mas elas não são suficientes pra tirar o vazio de dentro de mim e eu não consigo fazer amigos na escola,eu sempre travo e fico no meu canto. Eu espero muito que na faculdade eu possa começar de novo e que tudo o que eu passei no passado possa me tornar uma pessoa mais forte. Eu gostaria que você me disesse o que eu posso fazer para lidar com a solidão,se ela existe,penso que tenho que aceitar isso pelo menos por enquanto...ficar sozinho pode ser prazeroso? como posso me desvencilhar do meu rancor do mundo e da sociedade? eu to desesperado mesmo,desculpa por escrever demais,eu só não quero começar minha vida adulta com a cabeça longe das responsabilidades por falta de força...qualquer comentário será bem vindo! como diz a musica de charlie brown jr: ''uma palavra amiga,uma noticia boa faz falta no dia a dia...''

    ResponderExcluir
  39. Ola tenho 46 anos estou sozinha a vários anos... percebo q meus relacionamentos não são frutiferos...só enganação e todos foram assim...moro numa cidadizinha do interior não tenho muita coisa pra fazer...só vou a igreja (católica) e de vez em quando um saidinha em algum barzinho entro em sites e não consigo fazer nenhum relacionamento vingar... estou completamente perdida o que será q acontece comigo ?

    ResponderExcluir
  40. Oi Rita! Espero que tenhas tido um excelente Natal!!! Me chamo Gilmara, tenho 38 anos, um filho de 12 e moro com minha mãe, por diversas circunstâncias. Me sinto muito só enquanto pessoa, meu filho, apesar de ter somente 12 anos, é extremamente independente, responsavel e tem 1,80 de altura .... é quase um homem já ... e eu o criei para que aproveite todas as oportunidades boas que esse mundo irá lhe proporcionar.... apesar disso, essa independencia toda, me dá certo desespero, afinal ele cresceu rápido demais .... e eu perdi toda a infancia dele, pq precisava trabalhar como a maioria das mulheres.
    Me sinto, só, muito só.... mas teto sempre estar com um sorriso no rosto, pq as pessoas não me deixam ficar triste, me cobram por isso ...
    Sou sozinha, não tenho namorado e faz tempo ... e nem sou tão feia, to bem pra minha idade,alias muito bem, me cuido bastante .... mas eu queria saber onde estou errando, o pq ninguem se interessa por mim .... nussa já estou chorando... se puder me ajudar ... agradeço

    ResponderExcluir
  41. Oi rita,Por acaso achei sua página,que de alguma forma me fez sentir melhor por saber que não sou a única a passar pela solidão!Eu tenho 24 anos,e ao contrário do que parece sempre fui muito agradável,comunicativa,ate hj ngm que tenha de fato me conhecido ,n tenha gostado de mim, sem modéstia alguma,ate pq é perceptível!Só que desde cedo mesmo q extrovertida cultivei os mesmos amigos de infância,prefiro cultivar poucos amigos, pq pensava que havia qualidade nessas amizades,n havendo necessidade de abrir meu círculo de amigos 'fiéis',sempre fui do tipo que se doa 100% p um amigo, meu único erro foi esperar o mesmo.Sou daquela que o copo só derrama na ultima gota,eu vou guardando minhas insatisfações,um belo dia por determinadas situaçãoes falei o que achava errado e expus minha opiniao,e tive uma resposta negativa visto que essa pessoa cortou laços comigo mesmo as outras concordando comigo sinto que optaram por ela,ate o ponto de se afastarem,nesse meio tava vivendo um processo de conversão a ICAR,da ql ainda pertenço e sucessivamente meus amigos simplesmente sumiram! Eu sinto minha vida passar,hj sabado a noite ,os finais de semana são a paior parte,qnd vc vê o mundo girando,as pessoas vivendo e eu num quarto,tentando achar que uma fase,a religiao me ajuda mto,as vezes penso que Deus tirou quem era p tirar da minha vida e que essa fase vai passar,mas o que mais doi,me faz chorar pensar que em 20 anos eu tive amizades vazias,que eu nunca tive amigos de fato que n suportam ouvir uma simples opinião!Tá bem difícil,na igreja a maioria são idosos, n sei por onde começar a reconstruir essa parte da minha vida,como fazer amigos, visto que n tem com quem sair,sou calouro candidata p curso de psicologia a minha esperança e q a faculdade possa mudar tudo,só queria saber um jeito mais fácil de lidar com isso,sem levar mágoa e ainda assim fazer novos amigos!! Obrigado por prestar esse serviço bacana,grande beijo!!

    ResponderExcluir
  42. OiBoa tarde adorei o texto do blog, Eu demorei muito para lidar com minha tenho 29 anos , e solidao e agora e minha companheira estou a 9 anos sozinho sempre quanto tenho tempo eu olhos varios texto sobre esse tema solidao e vejo filmes tb falando tema que solidao mal do seculo 21 !!mais sempre tem dias solidao me pega pra derrubar mais outro dias ja estou melhor sei chorar a noite toda sei pela amanha Deus enxugara minhas lagrimas sem que niquem perceba, levanto a cabeça e vamos pra frente e agradecendo a Deus por mais 1 dia de vida !!

    ResponderExcluir
  43. Eu tenho 29 anos, divido apartamento com 2 pessoas, meus pais morreram, sou filha única, divorciada e sem filhos.
    Meus parentes mais querido já morreram, e os que sobraram não tenho muita afinidade.
    Tenho muitos amigos, mas sempre me sinto sozinha, mesmo namorando, devido a perda dos meus pais. Para piorar as coisas, meu namoro terminou de uma forma traumática, negando o pedido de perdão para que fosse reatado.
    Eu saio, curto, viajo, mas quando chego em casa e deito minha cabeça no travesseiro, choro e perco o sono.
    Comemcei a terapia tem um mês, mas continuo muito deprimida quando chego em casa.

    ResponderExcluir
  44. è também vim parar aqui hehehe
    estou num sábado alone kkk
    bom, minha experiencia começou quando sai de casa no interior pra tentar a vida na cidade grande e estudar. Como as coisa sao diferentes, cada um por sí e nao tem muita união como no interior, mas aprendi o dilema " em Roma como os Romanos". No inicio foi muito dificil, mas com o tempo acabou se tornando uma experiencia de auto-conhecimento. Hoje em dia vejo como uma fase, uma fase de aprendizado. A companhia das pessoas acaba sendo mais prazerosa e acabei por aprender a valorizar mais as relações interpessoais. Acho que no fim acaba sendo uma escola, porque tudo depende só de você, seu pior inimigo é você mesmo, e tudo é aprendizado =]

    ResponderExcluir
  45. Não existe um grupo de ajuda para solidão?, como AA ou AMA

    ResponderExcluir
  46. Sempre há semelhanças de contextos entre os que se desconhecem, algumas histórias parecem se repetir com semelhança entre as vidas, talvez por que a solidão, seja realmente como se traduz...solidão.

    ResponderExcluir
  47. olá faz um ano que minha esposa me deixou desde então não consegui me relacionar com mais ninguém minha vida se resume do trabalho pra casa me isolei de tudo e todos já não sei mais o que fazer não falo sobre isso com ninguém já tentei esquece-la mas ainda não consegui talvez seja melhor eu me conformar com a solidão e viver só mesmo ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patymus,

      Nós, humanos, temos uma tendência em cultuar quem nos despreza. Talvez pelo fato de achar que a falha foi nossa. Onde foi que eu errei? Será que eu não fui bom ou boa o bastante já que aquela pessoa me abandonou? E, ai, começamos a endeusar aquela pessoa que nos abandonou e a achar que se tentarmos novamente com outra pessoa poderemos fracassar. Então, melhor nem tentar. Nada disso! Faça um exame de consciência e veja se você contribuiu para que o fato ocorresse. Se temos a certeza que agimos corretamente, que cumprimos com a nossa parte, então o problema não é nosso, ou seja, a outra pessoa é que foi mau-caráter e não deu o valor que merecíamos. Ah, mas, e se eu falhei na parte sexual e com o outro foi melhor. Ora, se você não tivesse sido bom o bastante ela nunca teria casado com você. Você só não consegue esquecer a sua "ex" porque vive enfiado dentro de casa e não faz nada para mudar a sua vida. Portanto, enfrente o medo de tentar e pare de se culpar. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. O mundo te espera de braços abertos. Seja Feliz!


      Excluir
  48. Olá... Gostei muito do seu texto

    Eu moro sozinho ha um ano e já passei por alguns relacionamentos longos na minha vida... Todas as vezes que encerro um relacionamento, tenho muita vontade descontrolada de me masturbar... As vezes acho que isso não é normal, porque não é por apetite sexual, e na maioria das vezes quando termino de me masturbar, minha solidão aumenta ainda mais, o que posso fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,

      Esta vontade descontrolada é psicológica. E a raiva de precisar de ter alguém e quando se vê sozinho por ter sido abandonado ou porque abandonou, se masturba. O que você pretende com a masturbação é provar para você mesmo que você não precisa de ninguém para viver e para realizar os seus desejos, e, aí, quando se satisfaz, olha em volta e vê que não é bem assim, ou seja, você está só. O que você precisa entender é que até encontrarmos a pessoa ideal, "se encontrarmos", relacionamentos virão e irão. E, não temos o condão de mudar isto, faz parte da vida. O que você pode fazer é aceitar o fim de um relacionamento, reconhecer que se satisfazer sozinho não vai preencher a tua solidão interior.

      Abs.,

      Rita Maria

      Excluir
  49. Ola.... minha vida não eh chata muito menos triste. Eu engravidei com 16 anos e hoje meu filhinho com quase 3 anos eh a minha alegria. O pai dele nao ficou comigo.. eu tenho muita peninha do meu filho, porque vai crescer nesse mundo tao doido e com os pais separados. A minha solidão para todos que estao a minha volta eh 'frescura'. Eu tenho meu trabalho, penso em começar um faculdade pra dar um futuro melhor pro meu filho.... so fico com pena porque vamos ficar muito distantes... e quase nao vamos nos ver. Mas acho q a longo prazo sera melhor pra ele. Eu as vezes conheço algu sabe, mas parece q as pessoas enjoam de mim e pulam fora.... eu nao sei se eu sou chata, se acabo passando toda a minha carencia e a pessoa se assusta cmg. As vezes parece q eu procuro um pai pro meu filho, mas os meninos nao querem saber disso. Querem uma namorada... eu sempre sonhei com um amor verdadeiro, q fosse conhecer bem nova e ficar junto o resto da vida... sera q isso q eu sinto eh frescura? Tenho vergonha de procurar um psicologo e ele falar pra mim q eu sou uma boba..... me sinto sozinha todas as noites e queria alguem para dormir do meu lado, me ajudar em tudo sabe... mas eh muito dificil, com filho pequeno nenhum homem se aproxima... eu preciso conhecer alguem que gostei do meu filho e entenda q primeiro eu serei dele pra depois ser namorada ou esposa. Mas eh tao dificil... agora ha uma semana um menino q eu estava me aproximando e eu pensei q estava gostando de mim veio me falar q me acha legal, gente boa mas que não quer me enganar porque ele nao quer nada serio... ele ja eh o terceiro q fala isso pra mim sabe. Sera q o problema esta em mim ou eh so porque eu so conheci pessoas erradas??? As vezes me sinto culpada por pensar em namorado tendo um filho tao lindo dentro de casa.... Espero q ano q vem minha vida mude e eu encotre um homem capaz de gostar de mim e do meu filho... e de me entender

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CCV

      Da forma que você age, acaba por espantar quem está ao seu lado. Quando um homem se aproxima de uma mulher não está pensando em casar, ter filhos ou assumir todas as carências dela. Pelo visto, mal você conhece alguém, começa a derramar o seu rosário de lágrimas. Procure conhecer alguém com a ideia de namorar, se divertir, viver a vida. Deixe que essa pessoa pergunte sobre a sua vida ao invés de ir descarregando tudo feito uma metralhadora. Senão você mata qualquer possibilidade que possa existir. Seja leve. Esqueça de querer arrumar um pai para o teu filho e que, no pacote, carregue também as suas carências. Primeiro você tem que encontrar alguém para amar e ser amada, o resto é consequência.
      Abços.
      Rita Maria

      Excluir
  50. OI TENHO 40 ANOS VIVO SO NAO TENHO FAMILIA A POUCO TEMPO COMPREI UM CACHORRINHO YORKSHAINE ELE ME FAZ COMPANHIA TRAB FAÇO ACADEMIA MAS NAO CONSIGO OLHAR NOS OLHOS DE NINGUEM NEM AO MENOS FALAR COM ELAS SO O TRIVIAL BOM DIA BOA NOITE TRAB COM CONTABILIDADE E E FIXO NERVOSA QUANDO VEJO MULTIDAO FICO EM PANICO MEUS MELHORES AMIGOS SAO MEUS LIVROS TENHO VARIOS POR SINAL E MEUS REMEDIOS TARJA PRETA...NAO ME MATO PELO SIMPLES FATO QUE LEIO MUITOS LIVROS ESPIRITAS FAÇO CAMINHAS NATACAO MAS QUANDO ALGUEM TENTA FALAR COMIGO ESPENDO O BASICO NAO GOSTO MUITO DE INTERAGIR COM AS PESSOAS HJ ESTOU NAQUELES DIAS DE TREVA FUI PARA ACADEMIA VOLTEI TOMEI MEUS REMEDIOS ESTOU AQUI AGORA ESPERANDO A HORA PASSAR PQ ESTOU DE FERIAS E NAO TENHO PESSOAS PARA IR A PRAIA OU CINEMA E SOU MUITO MEDROSA ENTAO PREFIRO FICA AQUI NA MINHA CASA VENDO TV OU NA NET!!!!!!!!!!!!!!! GOSTO DE LER SOBRE OCULTIMOS E DIVERSAS OUTRAS COISAS ISSO PREENCHE UM POUCO DA MINHA SOLIDAO!!!!!!!!!!!!! SO PENSO EM TRAB ESTOU CONTANDO OS DIAS PARA VOLTAR A TRAB....E OCUPAR A MENTE E NAO FICA 2 OU TREIS DIAS ACORDANDO TOMANDO REMEDIO DORMINDO ACORDANDO DE NOVO TOMANDO REMEDIO E DORMINDO ISSO ME TRAZ UMA PAZ INFINITA MAS SEI QUE NAO POSSO FICA FAZENDO ISSO!!!!!!!!!!!!!! GOSTEI DESDE ESPAÇO"""""""""""""""" PRECISAVA DESABAFAR HJ FOI UM DIA MUITO RUIM........................

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Liliam,

      O primeiro passo para não ser tão só você já deu: ter um cãozinho. Eles são excelente companhia. Contudo, pelo que percebi, você evita o contato com as pessoas. Assim, você não se ajuda muito, aliás só prejudica. Dizem que se conselho fosse bom ninguém dava, vendia. Mas o que eu vou te dar agora não é só para ler, é para fazer o mais rápido possível porque vai ser muito bom para você: faça um Curso de Teatro urgente. Um bom curso de teatro ensina a vc interagir, se soltar, trabalha o psicológico, etc. Não pense assim: - Eu fazer curso de teatro? Tá maluca! Já passei da idade. Não vou conseguir me comunicar, tenho vergonha. O curso de teatro vai trabalhar tudo isso. Comece e depois me escreve para contar o resultado.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  51. bem meu nome e suana,e tbm sou mt carente,vivo cm um rapaz a 4 anos q cm apenas 3 meses m traiu apesar dele dizer q n chegou a tanto mas n consegui perdoar e desde então nossas vidas virou um inferno pq tds as discuções brigamos por isso e além disso desde q tínhamos rolo ele sai comigo de mãos dadas mas td vez q ve uma mulher ele seca a mulher percebe e eu fico constrangida e ai brigamos o único lugar q vamos jutos raramente é n mercado e n banco e sempre si repete o mesmo problema ele olha fixo n mulher ate a mulher sai da frente dele inclusive uns dias atraz flagrei ele n janela sondando uma mulher passar por mais q brigo ele nega o q deixa eu mais nervosa eu era extremamente apaixonada como sempre acontece isso o meu sentimento foi desgastando a mais de 2 anos eu so sinto raiva dele estamos dormindo separados e ficamos juntos vez em qnd por necessidade além disso o cara e preguiçoso n m ajuda cm nd em casa p fazer algo tem q brigar xingar mesmo vendo q eu to doente q eu preciso de ajuda ele joga n minha cara q n precisa mais de mim pq a um ano ta numa firma agora ta si achando eu n sei o q fazer n posso continuar mais assim tenho depressão sofro mt mt solidão ele chega do serviço e final de semana e só n cama assistindo tv ou jogando gaime n trabalho ele tbm tem varias mulheres q cm certeza ele tem amizade pq ele p as mulheres da rua é atencioso educado td mulher q passa por ele ,ele é super gentiu e elas falam p mim seu marido e bonzinho educado e p mim e um peste de rum fora q ele m chama de velha doente etc pq sou 20 anos mais velha ele e jovem me despresa m humilha desfaz de mim sendo q a 2 anos atraz ele era um drogado e cachaceiroqnd trabalhava gastava td n rua e depois de mt errar parou de beber foi ai q os problemas pioraram pq agora n precisa mais de mim e e PIOR Q EU TO DOENTE CM VARIOS PROBLEMAS E N POSSO CONTAR CM NINGUEM E TENHO MEDO DE FICAR SO MAS EU PRECISO SEPARAR URGENTE PQ OU ELE VAI EMBORA LOGO E M DEIXAR MAL OU ELE VAI M TRAIR ISSO ELE N FAZ AINDA QM LER ESTA E QUIZER PODE M ENVIAR UM EMAIL P M DAR CONSELHO E OPINIÃO OK EMAIL suosasco@live.com O Q VC FARIA SI N TIVESSE FAMILIA E DINHEIRO AINDA N TENHO ESTUDO NEM PROFISSAO SO TENHO UMA CASINHA EM OUTRA CIDADE ,PERGUNTO VC FICARIA CM UMA PESSOS SO POR MEDO DE FICAR SO E POR ESTAR DOENTE VALE APENA VIVER CM HOMEM Q N TI AJUDA EM CASA N FAZ ND EX N FAZ ND EM CASA COISA Q E PRECISO UM HOMEME FAZER E AINDA JOGA N MINHA CARA Q EU TENHO BAIXA ESTIMA PQ ELE E JOVEM ELE TEM 31 EU 53 sei q n vale a pena eu preciso m desapegar dele me ajudem por favor ok

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suana,

      Uma pessoa que não é capaz de ser companheira na saúde, muito menos o será na doença. Pelo seu relato, essa pessoa não passa de um oportunista que só quer te colocar para baixo. A pior solidão é a solidão acompanhada, ou seja, mesmo tendo alguém ao lado continuar só. Você já está sozinha mesmo estando com ele. Então qual é a diferença? A diferença é que estando com ele, além de se sentir só, você não consegue ser feliz. Está mais do que na hora de você ter uma conversa séria com ele e colocar tudo o que você pensa e sente. Porém, é importante que antes desta conversa você se prepare para o que der e vier. Continuando nessa situação você acaba perdendo a oportunidade de conhecer alguém que de fato te valorize, como também, perde a chance de ser feliz, ainda que sozinha. Como diz o ditado: "Antes só do que mal acompanhada".
      Abs.,
      Rita Maria


      Excluir
  52. Oi, Bom dia!!! navegando encontrei sua página, lí seu texto,é que estou para pirar em pensar que vou ter que conviver sozinha. É que há 05 anos foi apresentada por um colega a um rapaz (que é amigo do meu colega) que havia sido desprezado pela família, Eu sou Paraense, ele é Maranhense, no momento estava só, mas por já ter saído de outro relacionamento mal sucedido, estava trancada em meu mundo e nem dei bola...Por termos que trabalhar em uma equipe de vários colegas onde o mesmo estava inserido, por várias indas e vindas, saídas a passeios, lanchonetes, praças, eventos etc...acabamos nos aproximando, conversamos e resolvi dar uma oportunidade, deixando claro que eu não era mulher de curtição. ou era relacionamento sério ou não era nada.acabamos nos envolvendo.O trabalho em equipe acabou o contrato, os meus outros amigos foram embora e por termos nos envolvido pra valer ele ficou e passamos a viver juntos na minha casa.No inicio era incrivelmente ótimo: saímos juntos pra tudo, eu era pra ele e ele era p/ mim. como: passeios: praças, praias, shopping, viagens, férias, carnaval, festivais, festas de natal, ano novo, etc...se eu fosse na esquina comprar um bombom, ele ía comigo, mas.... há exatamente um ano e cinco meses as coisas começaram a mudar, a minha companhia já não estava servindo, ele conquistou várias amizades que passaram a ser mais importante na vida dele. Só de pensar que fiz tudo o que estava ao meu alcance p/ ajudar quando todos lhe viraram as costas.Agora a mãe dele deu uma de boa samaritana ao saber que ele está envolvido com uma mulher mais velha que ele e não está a mesma altura social dos padrões de vida da família dele( ou seja para eles eu sou pobre), e lhe impôs uma sentença ou ele volta p/ os seios da família ou ele é deserdado de tudo. vão cortar todos os laços afetivos e vínculos sociais e financeiros, por um lado é uma opção em ele retornar e ser aceito pela família que o desprezou, mas e eu como fico. Já que éramos só nos dois em uma casa, ambos trabalhamos, e agora ele conversou comigo, me explicou a situação e falou que vai vai abandonar o emprego e obedecer a mãe dele e vai embora. que é questão de dias... e por enquanto isso não acontece ele continua lá em casa, parece um estranho, ou pior pq estranho está na rua ou em qualquer lugar, mas eu já me sinto frustada e sozinha com alguém dentro de casa. Ele dorme em outro quarto, não me toca, não conversa, passa o final de semana com os amigos, só entra em casa p/ dormir. e quando ele for embora, como vai ser a minha vida....não quero me envolver mais com ninguém. é muita decepção, pq tem que ser assim, no inicio é tudo amor, e geralmente acaba assim. o que foi que eu fiz ou deixei de fazer ara merecer isso.
    me aconselhe a viver com a solidão... que já está fazendo parte da minha vida. não quero ver ninguém, falar com ninguém, o meu mundo é meu trabalho (porque sou concursada e preciso desse emprego) e meu quarto p/ dormir a base de remédio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,

      Não acredito que a decisão tomada pelo seu companheiro tenha como motivo o retorno dele para a casa da família. Entretanto, não tenho bola de cristal e, pode ser que seja verdade. No fundo, acho que ele tentou encontrar uma boa desculpa para terminar o relacionamento de vocês. Você já pensou na possibilidade dele ter se envolvido com uma outra pessoa e este sim ser o motivo para ele terminar tudo. Pense, por mais que a família tenha influência sobre ele, se ele te amasse de verdade, tentaria encontrar uma forma para que a família dele te aceitasse. Vale lembrar que, o comportamento dele já havia mudado bem antes dele tomar essa decisão. Mas, sejam quais forem os motivos que causaram a separação, você vai ter que superar. Você já passou por isso antes, achou que nunca mais ia se interessar por alguém e acabou se interessando. Você não vai ficar só. Você já está só mesmo com a presença física dele, eis que, como você mesmo percebeu, já faz algum tempo que ele não é mais companheiro, nem amigo e nem amante. Portanto, você não vai precisar aprender a ficar na solidão, você já aprendeu a conviver com ela. E, não se culpe, você não fez nada para merecer isso: "Amores vem e vão. São aves de verão...". Faz parte da vida. Não só da sua vida, mas da vida de todos nós. Deixe essa ave ir embora, ou melhor, enxote essa ave da sua casa e abra a janela para que novas aves possam entrar. Você já superou uma vez e vai superar de novo porque o tempo é o melhor remédio para curar dores e amores. Quem não nos ama não merece nossas lágrimas.
      Bjs.,
      Rita Maria

      Excluir
  53. Estou sozinha. Não estou confiando muito nas pessoas.
    Tenho dois cachorrinhos, estes sim são confiáveis. Amor incondicional.
    Não sou tão nova (61 anos) cabeça super saudável, corpo também. Mas sinto o peso da idade, não por mim. mas pelo outros. Tenho tanta vontade de fazer coisas que jovens fazem, mas não sou jovem. Mas faço trilhas, às vezes com jovens outras não. Isso me faz muito bem.
    Vivo muito só porque sou divorciada, nunca mais encontrei alguém que firmasse um relacionamento legal.
    Agora, cada vez mais isso faz falta.
    Adoro viajar, mas para variar a companhia certa também é um problema.
    Obrigada por este espaço.... super amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Que bom que você gostou do nosso espaço! Faça tudo o que você tiver vontade de fazer sem pensar na idade. Pior é quando se quer fazer algo e o corpo não permite. A melhor coisa que existe é ser jovem de espírito e isto, você é. Gostei muito do seu comentário e, caso você retorne diga de que Estado e Cidade você é. Dependendo do local, talvez possamos ser amigas.
      Bjos.,
      Rita Maria

      Excluir
  54. vida. me sinto muito solidão, as vezes chega ate doer, e nesse instante preciso dormir muito pois a inpressão que eu tenho e que qdo eu acordar tudo ja tenha passado, mas a realidade e diferente, tudo continua no mesmo lugar.
    parece que os minutos não se passaram.

    ResponderExcluir
  55. Olá, casei com 16 anos e tive dois filhos,meu ex marido era 8 anos mais velho que eu, me separei depois de 17 anos de muito sofrimento, um casamento de aparências, eu tomei essa decisão por sempre ser enganada, traída, manipulada. Mandei ele embora, e com isso vieram os problemas....
    Perdi meu emprego, meus "amigos" se afastaram e hj depois de 6 meses separada me sinto numa solidão terrível, continuo desempregada, é como se nada fosse adiante, até conheci um cara, me encantei, talvez pela carência não sei, e há uma semana nós terminamos, pois ele disse que poucos homens bancam entrar num relacionamento com alguém onde haja tantos problemas em aberto, e simplesmente me deixou, nem nos falamos mais. E percebo hj que estou literalmente sozinha pq queria que desse certo ao menos um namoro, e choro, sempre me pego chorando, as vezes andando na rua começo a chorar, tomando banho, fazendo comida, conversando com meus filhos que hj estão com 18 e 15 anos, sinto raiva por não saber controlar, por não saber lidar com essa situação.
    Finais de semana são sempre piores, até bloqueei o meu facebook pq não suportava ver tantas pessoas fazendo isso e aquilo, balada, amigos, churrasco e eu nunca participo de nada, ninguem nunca me chama pra nada e isso dói, vc se sentir rejeitada. Esse carinha com quem eu saia, havia me dito que assim que eu conseguisse resolver meus problemas q era para eu procura-lo que meu lugar era ao lado dele, temos a mesma idade, mas sinceramente não acredito nisso, gostaria de acreditar, mas acho que fui idiota ao acreditar mais uma vez em alguém. Não tenho vontade de nada, de sair, de ir a praia, nada. Primeiro pq faria sozinha e segundo pq minhas condições financeiras não me permite nada! Faço entrevistas, mas acho que deixo transparecer alguma coisa pq nunca sou chamada pra trabalhar. Fiz inscrição num concurso publico mas nem sempre consigo me concentrar para estudar. Quero mudar minha vida, quero mudar, estou me sentindo presa, estagnada, isso machuca bastante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Talvez você tenha tomado decisões e não tenha suportado os efeitos das decisões. Toda ação gera uma reação e, nem sempre tudo é um mar de rosas ou do jeito que queríamos que fosse. Em razão dos fatos que começaram a ocorrer com você depois da separação, que não eram os que você esperava, quais sejam: a perda do emprego, um novo relacionamento fracassado. Fez você se tornar uma pessoa mais amarga. Quando nos tornamos amarga, temos uma tendência a começar a contar para as pessoas os problemas que estamos passando e, inclusive, levada pela emoção, costumamos chorar ao relatar o ocorrido. Infelizmente, não é todo mundo que está disposto a nos ouvir. E, com isto, acabamos nos tornando uma pessoa desagradável de se conviver. Assim, as pessoas começam a nos evitar e não nos convidar para eventos, saídas, etc.; bem como, começam a se afastar da nossa companhia. Entenda amiga, eu não estou dizendo que você não tenha que desabafar, mas escolha a pessoa certa e o momento certo. Se você está em busca de ser feliz e ter uma vida melhor, comece a evitar a se lamentar para as pessoas, o que passou, passou ficou para trás: "Águas passadas não movem moinho."
      Ah! Esquece esse namorado que não quer saber de problemas, pois se quem está do seu lado não quer te dar apoio, não merece a sua companhia, é carta fora do baralho. Faça uma oração todas as manhãs, levanta esse astral, saia em busca de um novo emprego cheia de confiança. Comece a sorrir para vida que, com certeza ela sorrirá para você!
      Bjs.,
      Rita Maria

      Excluir
  56. Oi após saber que irei ficar mais uma vez sozinha cair em prantos. Sou uma jovem de 34 anos, sou professora, sou bonita, solteira e moro com uma tia. Tenho a impressão que a solidão não quer me deixar em paz um pouco. Sei que é necessário ficarmos sós de vez em quando. , mas sempre ja é demais. Tudo que menos gosto nessa vida é de ficar só. Não consigo encontrar algum rapaz que queira dividir e construir a vida comigo. Daí ve m as angústia s poxa por que eu sempre fico só? todo mundo se casa. , constitui família e eu sempre sozinha.



    As vezes fico me condenando . Meu Deus me perdoa, mas o que será que fiz, para merecer esse vazio. , essa solidão essa sensação de abandono. ? Queria muito encontrar alguém , aparecer alguém até aparece
    O problema é sempre tem alguém que diz esse não combina com vc ou esse não te merece. E ai o tempo passou e mais uma vez perdi a oportunidade de pelo menos ter tentado conhecer esse alguém. . Aguardo sua resposta Rita .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,

      Percebi a sua ansiedade em ter que constituir família e em não querer viver só. É normal que a maioria das pessoas pensem assim. Todos nós vivemos melhor quando temos companhia, mas muita ansiedade pode atrapalhar. Você está mais preocupada em encontrar alguém do que amar alguém. Daí, você conhece uma pessoa e nem dá a chance desta pessoa se apaixonar por você porque com a sua ansiedade ela percebe que você está procurando um marido, alguém que mesmo antes de te amar, já parta para o altar. E isto assusta a pessoa que está do teu lado.
      Não deixe que as pessoas interfiram na sua vida dizendo quem presta e quem não presta. Você já é maior, adulta e sabe muito bem o que é melhor para você.
      Entre para uma aula de "Dança de Salão". Assim, além de conhecer pessoas, você vai se soltar e descontrair. Na Internet tem um site que se chama "Par Perfeito", conheço três casais que hoje estão casados e que se conheceram através deste site. Tente conhecer alguém para amar, o desfecho da história tem que ser consequência e não obrigação. Deixe as coisas acontecerem naturalmente, com menos ansiedade. Viva despreocupadamente que você será mais feliz.
      Abs.,
      Rita Maria

      Excluir
  57. Sei bem o que ela pode causar, e digo que a solidão é um fardo e pode se tornar um fantasma cruel na vida de quem não a suporta mais. Parabenizo a autora do texto acima, ele é bem esclarecedor e porque não dizer técnico, percebe-se um grande conhecimento de mundo e social por parte do autor, espero um dia adquirir pra mim tal sabedoria, obrigado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro,
      Obrigado pelo elogio, venha nos visitar sempre e deixe a sua opinião, pois ela é muito importante para nós e para os leitores do Blog.
      Abs.,
      Rita Maria

      Excluir
  58. A vida é uma perda de tempo e não vale a pena chegar aos 50 anos. Cada dia que passa me sinto como se não merecesse viver. Sempre ajudei a todos e sempre fui o melhor exemplo de pessoa que alguém quisesse conviver. Tirava de mim para dar aos outros e sempre estive ali. A única coisa que eu queria era alguém que ne colocasse as mãos entre os ombros e dissesse.: "Eu gosto de você".
    Eu não mereço isso. Eu mereço morrer só. Mereço a morte. Só ela vai poder me levar de volta para casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,
      Nunca espere receber em troca aquilo que você dá. Eu sempre Digo: - Ninguém precisa agradecer pelos favores que faço porque os faço de coração. Eu sei que a ingratidão machuca, mas não podemos esperar que as pessoas pensem como nós porque não pensam. Você pode ter certeza que muitas pessoas gostam de você, apenas não sabem que você está passando por esta fase porque provavelmente você se fechou, não conta para ninguém e, aí, não tem como adivinhar o que se passa na sua cabeça. Vou te dar uma sugestão: eu não sei qual é a sua condição financeira, mas não precisa gastar muito. Chame amigos e parentes, organize um chá da tarde com alguns salgadinhos ou um lanche na sua casa e aí você aproveita para falar que organizou este lanche porque está se sentindo muito só e que gostaria de ter mais a companhia deles. Mas, não fale se lamentando. Fale com alegria. Você vai ver como funciona. E, se isto não funcionar, tente entrar para comunidade de uma Igreja próximo a sua casa. Você tem que se abrir para o mundo porque somos nós que vamos colocando caraminholas na cabeça, vamos nos fechando dentro da nossa ostra, sem perceber, e aí o mundo também se fecha para nós. Você ainda é muito jovem para virar ostra! Abra as portas e as janelas para o mundo e seja Feliz!
      Abs.,
      Rita Maria

      Excluir
  59. Sempre fui sozinha desde sempre sou jovem ainda 23 anos, sempre fui só, passei minha adolescência só sempre tive colegas nunca amigos, as pessoas só se aproximavam de mim por interesse pedir favores, tive dois relacionamentos já tardio em que depositei toda a minha felicidade, e sofri a perda de ambos, me abandonaram se afastarão aos poucos e desapareceram da minha vida sem um adeus oficial, atrás de vivenciar curtições e farras e mulheres, sim relacionamentos duradouros e considerados sérios, não sou uma pessoa ruim, eu sempre tento ajudar as pessoas se possível e elas se aproveitam disso em mim e por isso não tenho amigos, e vivo só, sinto falta de poder compartilhar essa perda com alguém amigos sair, me divertir também mas não tenho essa oportunidade nunca vivi, só com esse relacionamento me senti viva, conheci pessoas amigos dele, me divertia, saia, mas agora que o perdi, me sinto solitária mais do que nunca sem ter ninguém para uma companhia alguém que queria minha companhia e não queria se aproveitar de mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,

      Nunca deposite a sua felicidade nas mãos de outras pessoas. Temos que procurar ser feliz independente de ter alguém ao nosso lado. Ninguém é obrigado a satisfazer os nossos desejos e sonhos, até porque raramente as nossas metas, desejos e sonhos são iguais aos dos outros. Tudo bem, todo mundo sonha em ter alguém e ser feliz, mas nem todo mundo que cruza o nosso caminho é a nossa outra metade. Aliás, é mais fácil encontrar a metade de qualquer coisa do que a nossa "cara metade". O mundo é feito de desafios, de encontros e desencontros. Portanto, não podemos desistir nas primeiras decepções. Você só tem 23 anos, ainda tem muito que viver, se decepcionar, amar... Coloque a meta para ser feliz nas suas mãos. Se você começar a se lamentar e fechar a cara para o mundo, ninguém vai se aproximar de você: nem amores e nem amigos. E, se por acaso se aproximar e perceber a tua amargura, irão acabar se afastando. Se você conhecer uma pessoa, seja como amigo ou amor e começar a se lamentar: "- Eu sou sozinha, ninguém me ama, não consigo ser feliz." Todos irão se afastar de você porque ninguém quer viver ao lado de alguém que vive se lamentando e se vitimizando. Para fazer novos amigos e ganhar uma injeção de ânimo, procure uma Igreja perto da sua casa e entre para o grupo de jovens, a companhia deles e a oração irão te fazer muito bem e renovar o seu interior. Vamos levantar esse astral, comece a sorrir para as pessoas e para a vida e você vai ver como tudo começa a mudar.
      Abs,
      Rita Maria

      Excluir
  60. Meu caso, como o de mtos que li, é a solidão acompanhada. Sempre me senti sozinha, porem este sentimento tem aumentado nos ultimos tempos. Acredito que o meu caso é uma junção de real abandono amoroso, familiar e de amizades, com o fato de eu depositar a minha felicidade em outras pessoas, além de eu ser exigente, pessimista, reclamona, etc. Eu sei que ninguem gosta de pessoas que só reclamam, ou, que fiquem se vitimizando o tempo todo... o problema é que enquanto mais rejeitada sou, mais reclamona, pessimista, raivosa e fechada eu fico. Compreendi com o tempo que minha forma de auto proteção é me fechar, ficar brava, como se nada me atingisse, ou, como se eu não precisasse de ninguem, porem, por dentro, sou uma menininha fraca, dependente e carente. Tudo começou com o meu primeiro relacionamento... eu comecei a namorar com 14 anos. Ficamos 3 anos juntos e neste periodo sofri muito. Ele tinha mtos problemas relacionados a familia, drogas e outras coisas, e eu me dediquei mto a ele, porem como retorno recebi ingratidão, ele queria q eu fosse mais madura, mais mulher, e tambem me traiu e mentiu muitas vezes. Por fim eu terminei o relacionamento, porem só superei quando comecei outro. Este durou 2 anos e meio e tambem sofri, pois eu me dedicava de uma forma que ele não se dedicava. Acabei ficando muito dependente deste relacionamento, pois no tempo que ficamos juntos tive muitos problemas familiares e fui morar sozinha. Tambem só consegui superar o termino quando iniciei outro relacionamento, que durou pouco, porem causou um impacto muito grande em minha vida. Estou sozinha ha 1 ano, ainda sou apaixonada por ele, ja tentei me envolver com outras pessoas, porem me decepionei com todas, seja por não quererem nada serio, ou, por realmente não estarem tão afim de mim assim. Durante todo o tempo que estive nesses relacionamentos, tive diversas amizades, porem nunca pude contar muito com elas. Depois que fiquei solteira, passei a tentar investir mais nas amizades e não nos relacionamentos amorosos, mas como mtos ja citaram aqui, sinto que me dedico mais do que as outras pessoas. Eu tenho tentado não esperar das pessoas o mesmo que faço por elas, porem isso não muda o fato de me sentir triste e sozinha. Eu acredito que corro atras demais das pessoas, que sempre estou disponivel demais. Por exemplo, eu convido algumas amigas pra sair fazer algo, elas nunca podem, porem quando menos espero vejo em redes sociais que elas sairam com outras pessoas mas não me chamaram. Eu sempre penso em dar um gelo, não estar disponivel quando alguma delas precisar de mim, porem a minha carência é tão grande que se alguma delas precisa de mim... eu vou. Já me falaram que eu tinha que mudar o modo como eu deixo as pessoas me verem, que por exemplo eu tinha que postar coisas/ fotos mais alegres, otimistas e legais em redes sociais, eu tentei mas o resultado não foi significativo. Eu ja tive depressão, tomei antidepressivos e fiz terapia, porem por motivos financeiros tive que parar. Hoje, trabalho e estudo, porem não tenho nenhum laço forte com nenhuma pessoa no trabalho ou na faculdade. O que me deixa triste é que tento fazee de tudo para as pessoas gostarem de mim, pra conquistar um espaço no ciclo de amizades delas, mas parece q estou sempre sendo deixada de lado tanto por amigos, namorados ou familia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Você começa o seu depoimento dizendo que você é exigente, pessimista e reclamona. Portanto, você mesmo, sem perceber, mostrou os motivos do por que dos seus relacionamentos sejam amorosos ou de amizade não darem certo. Se você sabe a causa, só falta eliminar o efeito para que tudo dê certo, ou seja, mudar o seu comportamento. Quando não damos certo com alguém o defeito pode ser do outro, mas quando temos dificuldade de relacionamento com todo mundo, fica óbvio que o defeito é nosso. Não podemos exigir dos outros aquilo que não fazemos, ou seja, se você planta rosas vai colher rosas. Você não pode é plantar carrapichos e querer colher rosas porque colhemos o que plantamos. Reflita, tente mudar as suas atitudes, ser menos exigente, reclamar menos, ser mais otimista que, com certeza, as pessoas começaram a se reaproximar de você e ainda vai encontrar novas amizades e amores.
      Abços.
      Rita Maria

      Excluir
  61. Oi gostei do bloq, e resolve escrever....tenho 43 anos divorciada pela 2 vez, mas este 'e meu pior momento de solidao. Em um prazo de seis meses......minha mae faleceu....me divorciei...minha filha de 19 anos resolveu morar com o namorado...e meu cachorro morreu e perdi meu emprego. Estou me sentindo muito mal. apesar de ter varios amigos que a toda hora tentam me levanter...mas quando chego em casa em tudo atona......... nao sei por onde comecar.........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      A vida é feita de fases e como na natureza primeiro vem a semente, depois a árvore, depois as flores e por fim os frutos que amadurecem e caem. Assim, também, é a vida. Ocorreu tudo ao mesmo tempo e está tudo muito recente. Só o tempo vai amenizar os fatos. Contudo, você não pode se entregar. Vai passar! Mas, enquanto não passa, aproveite que você tem uma joia nas suas mãos que poucas pessoas têm: "os seus amigos".
      Tente sair mais com seus amigos. Na hora que bater a solidão ligue para alguém pra jogar conversa fora. Se você tiver em condições, adote outro cachorrinho, eles sempre são excelentes companheiros. Existe um site na Internet chamado "D. Lupa Tevescópio", neste site se conversa sobre tudo, em tempo real e o que é melhor: pessoas da sua faixa etária. Vale a pena!
      Vai passar amiga, acredite e tenha forças. Pode demorar um pouquinho, mas vai passar.
      Muita luz para você!
      Abços.

      Rita Maria

      Excluir
  62. Adorei tudo que eu estava precisando..
    Serviu muito de lição pramim..

    ResponderExcluir
  63. Oi. Estou em um momento de extrema solidão, após uma separação e, ainda, por sempre não ter tido muitos amigos mesmo. Entendo que devo aproveitar esse momento para me conhecer melhor, com toda força que tiver. Não vai adiantar tentar evitar o vazio existencial encontrando alguém, pois isso nunca deu certo no mundo. Ou a pessoa se conhece e procura amadurecer sua alma, através da reflexão e auto conhecimento ou ficará em uma eterna busca por algo ou alguém externo para tapar o buraco. Ninguém consegue tapar buraco de ninguém, somente a própria pessoa, de forma solitária, existencialmente falando. Sei que é mais fácil escrever isso do que fazer, na prática, mas apesar da dor da solidão, ela, a solidão, é a melhor companhia para quem quer entrar em contato consigo mesmo. A solidão, entendo, muitas vezes é dolorosa por não gostarmos de nos ver como somos no mundo. De qualquer forma, tenho imensa simpatia por todos que escreveram. Torço por todos nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós também torcemos por você.
      Muita luz na sua vida e volte sempre para nos visitar.
      Abços.

      Rita Maria

      Excluir
  64. Olá gostaria de help ....Eu mais jovem não suportava ficar sozinha tive 1 casamento e 3 relacionamentos longos. O ultimo vivi 7 anos os 5 anos iniciais foram maravilhoso os 2 últimos anos muitas brigas, não me sentia amada e me tornei uma pessoa chata, insegura, desconfiada me tornei a pior das pessoas. Por conta de não me sentir amada. Resolvi terminar com a pessoa mesmo amando muito ele. Sofri bastante mas hoje superei...acontece que hoje aprendi a viver sozinha e estar bem ter contato com amigos, sair, me diverti.... acontece que congelei não me interesso por ninguém tenho dificuldade de engatar um relacionamento ... é como tivesse uma barreira de criar laços. Não acho q eu tenha depressão ( já tive) hoje me sinto em paz. Mas não consigo querer me interessar por alguém ...procurar ..etc. Sendo que antes eu procurava na internet, ia atrás não sei se me entende. Não sei se consegui me expressar corretamente mas gostaria se possível um parecer Obg Lua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Eu fiz uma postagem neste blog no dia 04̸08̸15 sob o título “Perdi a confiança” inspirada no seu comentário, leia.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  65. Olá, tenho 30 anos e estou passando por um momento difícil, angústia e solidão consigo manter amizade fácil com homens, mas com mulheres é muito difícil se relacionar devido a preconceitos impostos que as mulheres não assumem.
    Tenho 1,50m e tenho consciência que essa é uma desventura imposta especificamente a mim, e que poderia não ser uma desventura caso as mulheres não seguissem a cartilha da mídia que dita que homem para ser homem deve ser alto, cafajeste e agressivo.
    Cada dia que passa me vejo mais deprimido e sem valor por saber que não tenho valia, capital amoroso para ter o amor de uma mulher. Isto afeta minha motivação, vivo triste, pensativo, procurando uma solução onde não existe, blogs que me diriam como e onde encontrar esse amor.
    Já passei por psicólogos e nenhum conseguiu me aliviar, pois o problema não está em mim, em minha altura, está no preconceito contra o meu perfil estético. Isso não é colocar a culpa nos outros, mas uma rua sem saída, um estado encurralado onde não se encontra correspondentes não por minha escolha, mas por escolha das mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,
      Seu comentário me inspirou a fazer uma postagem aqui no Blog, foi publicado no dia 6 de julho de 2015 sob o título "Sem medo de ser baixinho: cresça e apareça". Leia.
      Espero ter ajudado.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
    2. Corrigindo: Sem medo de ser baixinho: cresça e apareça". Foi publicado no dia 6 de agosto de 2015.

      Excluir
    3. Amigo,
      Uma outra alternativa seria você entrar no site do "Par Perfeito". Você se inscreve preenche os dados e entra em contato com mulheres que estão também a procura de alguém.
      Vale a pena tentar.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  66. Tenho 16 anos. Moro em Porto Alegre, faço vários cursos, tenho uma cadela e uma gatinha q dorme cmg, meus pais me deixam sair e n se importariam se eu namorasse. Não sou tímida, falo com as pessoas, mas me sinto cada vez mais sozinha, às vezes tenho dores físicas por isso. Realmente não sei o q há de errado cmg, desde q mina melhor amiga de infância parou de falar cmg para ser popular, há uns quatro anos, não tenho um melhor amigo, não consigo me abrir com ninguém, nunca namorei e recentemente isso tem me deixado triste, sou mto insegura, não queria ser assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Você ficou atada a uma amiga que, na verdade, não era tão amiga assim. Ninguém deixa de ser amiga de alguém só porque ficou popular.
      Vamos fazer um exame de consciência:
      Será que você não é muito exigente com as suas amizades e, na realidade, a sua amiga de infância cresceu, percebeu e se distanciou?
      Se você faz vários cursos, deveria ter muitos amigos, pois você mesmo fala que não é tímida, por que será que ninguém se aproxima de você?
      Você diz que nunca namorou, mas que não é tímida. Será que você não é muito cobradora e daí o motivo de nenhum menino se interessar por você?
      Normalmente quem é inseguro faz muitas cobranças por causa da insegurança, por exemplo: não permite que os amigos tenham outras amizades porque tem medo de perder a atenção, questionam muito a pessoa que está ao seu lado e isso cansa.
      As dores físicas, dependendo do local, podem estar ligadas a causas psicológicas, por exemplo: dor nos rins = medo; coluna = insegurança, falta de estrutura.
      Não estou te criticando, estou tentando junto com você achar a causa da dificuldade de criar laços afetivos.
      Seria bom você fazer um curso de Teatro para se soltar, ser uma pessoa mais leve, ter consciência do seu espaço no mundo.
      Espero ter ajudado.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  67. Nunca fiz isso, nem sei se vai dar certo... mas ja que parei nesta pagina hj pois estava buscando um alivio p minha tristeza resolvi arriscar e escrever. . Eu tenho 41 anos,(estou velha eu sei mas nao realizo isso) sou bonita, sou surfista, sou saudavel, esperta, inteligente e bem humorada (deixei a modestia na gaveta p escrever isso, q eh pura verdade). Tenho uma vida dinamica, ja morei fora do Brasil e sempre viajo p surfar nos paraisos do mundo, sem contar q trabalho com q gosto desde nova. Mas, porem, todavia, em meus relacionamentos so atrai homens egoistas q depois de alguns anos resolvem dizer q nao da mais. Ja passei por isso N vezes, nao tive filhos (por falta de opcao) nao casei de veu na igreja (tbem por falta de opcao) acabo de passar por isso mais uma vez na vida, com um homem maravilhoso, fisicamente muito parecido comigo, com mesmo estilo de vida. MAs mais uma vez ouvi, nao vai dar, o problema sou eu etc... e mais uma vez amargo a solidao, todas as vezes q isso acontece perco a vontade de viver. As pessoas vao falar p ocupar meu tempo.. e eu vou dizer, eu faco isso, mas o buraco do meu peito continua e doi fisicamente. Nao estou conseguindo nem sair com amigas pois minha conversa esta depressiva e repetitive. Nem eu me aguento agora. Me sinto abandonada por Deus, por nao ter tido experiencias mais profundas, como filhos, casamento e etc... Nao peco uma solucao pois sei que nao ha, mas quem sabe desabafando pelo menos nao faco besteira. PS: tomo rescue, ja usei mustard p parar a choradeira. MAs nada nada nada esta levantando meu animo. Tenho problema com maconha e hj foi o primeiro dia sem, isto tbem esta sendo dificil. mas eu estava me entorpecendo muito p fugir da realidade. Hj resolvi encarar a lucidez p nao tornar isso mais um problema em minha vida. Como nao me identifiquei com ninguem aqui, quem sabe ao menos sirvo de exemplo pra outra pessoa na mesma situacao q a minha. A nao ser que eu seja mesmo uma avis rara um alien perdido neste planeta escola ... um abraco e agradeco a atencao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      Hoje em dia, relacionamentos duradouros é quase uma utopia. O sexo está muito livre o que implica em não precisar assumir compromissos para se ter parceiros. Somam-se a isto uma característica atual de cada um pensar mais em si do que no outro. Ficar ligado a uma pessoa implica em abrir mão da liberdade e, para que isto ocorra,é preciso muito amor. Se você olhar a sua volta, poderá perceber que a maioria dos casais que estão juntos há mais tempo é porque um está cedendo mais do que o outro e até engolindo situações que não deveriam ser digeridas. É claro que, toda regra tem exceção, mas a exceção a estas regras é ínfima.
      Tenho uma sobrinha lindíssima que está passando pelo mesmo problema que o seu, ou seja, diversos relacionamentos frustrados. A única diferença é que teve dois filhos. O problema ela mesmo assume: - sempre fiz escolhas erradas, embora lá no fundo eu enxergasse os defeitos daquela pessoa, insistia em me relacionar achando que com o tempo ele mudaria. Fazia isto porque não queria ficar só. Hoje, prefiro ficar só do que mal acompanhada. Prefiro esperar a pessoa certa. Não quero mais criar falsos príncipes encantados quando na realidade são verdadeiros sapos.
      Na vida teremos alegrias e tristezas, vitórias e derrotas. Faz parte, isso é viver. Existem pessoas que nunca tiveram oportunidades de felicidade de qualquer espécie e continuam acreditando, esperando e enfrentando a vida.
      Será que todas as suas amigas estão acompanhadas e felizes em seus relacionamentos?
      E as que não estão sozinhas, conseguiram ter a oportunidade de fazer o que gosta e conhecer o mundo como você teve?
      Acho que a maconha pode ter sido e ainda é um dos agravantes na sua vida. Talvez, a maioria dos homens, na hora de assumir um compromisso prefira uma pessoa que não viva fugindo da realidade através da maconha, prefira alguém mais careta e responsável para ser a mãe de seus filhos.
      Deus não nos abandona, apenas dá oportunidades diferentes para que possamos aprender com nossas experiências. Por isto existe o livre arbítrio. Se não aprendemos e insistimos em permanecer com escolhas erradas, continuamos batendo com a cara na porta e não poderemos culpar a falta de sorte, de oportunidades ou a Deus.
      Amiga, não estou te criticando, estou apenas mostrando alguns pontos que podem te ajudar a enxergar a vida de forma diferente.
      Ore e espere. Tudo vai dar certo.

      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
    2. Querida Rita, fiquei surpresa e feliz com a resposta.. mesmo antes de ler, passado uns dias, eu reli o meu texto antes da sua resposta e vi que ja estava diferente (fiquei ate um pouco envergonhada pelo desabafo explosive). Ao ler sua resposta, so completou o que faltava, agradeco muito pela sua franqueza, nao senti critica em nenhuma palavra, apenas um ponto de vista q eu realmente nao tinha acordado para. foi o melhor floral verbal que absorvi na vida, apesar de alguns habitos na vida, tomam tempo p despregar, o acordar consciente nos ajuda muito nesta caminhada. Ainda doi fisicamente, mas ja nao me domina mais..
      Gratidao
      Namaste

      Excluir
  68. Sabe gente, acho que a pior coisa que uma pessoa que se sente sozinha pode fazer é ficar na internet. Eu fiz e faço isso. Mas hoje eu vejo que é um grande erro porque vc fica dentro de casa, trancado... Se você discorda, tudo bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga(O),
      Tudo na vida precisa de um equilíbrio, a denominada "medida certa". Se você não tem amigos nem dinheiro para ficar saindo, neste caso, a internet pode ser uma boa companheira e, até, uma forma de fazer novos amigos. Quando você tem uma noite de insônia a internet também pode ser uma distração. Contudo, o melhor é saber dividir o tempo para ficar na internet e o tempo para sair e aproveitar outras diversões.
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  69. De fato a solidão é uma situação difícil de aceitar e de superar. Sou casado, 67 anos, advogado aposentado, vivo com mulher e dois filhos maiores, um homem e uma mulher, solteiros e sem namorados. Não tenho mais disposição para o trabalho na advocacia, face à morosidade da justiça e aos resultados injustos que são impostos, na maioria dos casos, decorrentes de uma máquina judiciária morosa e ultrapassada, que, a bem da verdade, não é culpa dos serventuários da justiça, mas das leis obsoletas e injustas, que ainda vigoram em nosso país. Por outro lado, no lar, a situação não é muito diferente, eis que, a família não aceita o meu emocional, nem da idade e, muito menos de saúde. Recentemente, em um dos exames de rotina que faço anualmente, um dos médicos, ou seja: uma médica geriatra, face aos exames periódicos e, em decorrência de alguns esquecimentos de minha parte memorial, diagnosticou-me com um possível inicio de “Alzheimer”, recomendando o inicio do tratamento, com o medicamento “eranz”, princípio ativo: “donepezila”, o qual comecei a usá-lo incontinente e definitivamente. Na verdade, isso não foi o problema, mas sim, a mudança de comportamento, que, me impuseram, bem como, a mudança de tratamento pessoal que passei a receber, tanto pelos meus dentro de minha própria casa, quanto dos amigos e parentes mais próximos. As pessoas de casa passaram a agir como meus condutores, impedindo-me exercer o meu lídimo direito de ir e vir livremente, exigindo-me um novo comportamento, sobretudo, quanto à obrigatoriedade de relembrar-me e, cobrar-me lembranças de nomes, coisas, frases, objetos, exigindo-me um esforço maior do que o usual, inclusive de coisas que sequer eu dizia, ou usava, ou queria ou não queria, isto é, parecendo a meu sentir, que estava eu, diante de um novo aprendizado infantil. Não obstante, o pior é a restrição alimentar e de bebidas. Por exemplo: Vez por outra, gosto de degustar um bom vinho, ou uma boa cerveja. Porém, devido ao medicamento, não posso, segundo minha família, de forma alguma degustar, sequer, uma única dose de bebida alcoólica. Deixo bem claro, que não sou, e nunca fui alcoólatra e, que sempre bebi moderadamente. A médica geriatra recomendou que fosse ouvido outro médico, especialista, o qual passei a consultá-lo, restando claro, que procurei o melhor especialista de minha cidade, cuja identidade, prefiro preservar. O médico não detectou diagnostico da referida doença, porém manteve por precaução, a medicação prescrita pela médica geriatra. Mas, o pior de tudo, foi o desprezo que passei a ter de pessoas e familiares mais próximos. Agora, raramente sou convidado a um encontro familiar ou a uma festa, por mais simples que seja, os amigos se escassearam e, a rotina mudou e, para piorar a situação, sou simpazante do PT. Por outro lado, minha família entendeu de direcionar tudo na minha vida, de conformidade com o desejo dela, sem, ao menos, indagar se estou de acordo, ou se desejo algo de outra forma. Quanto aos parentes e amigos, não tenho mágoa, nem desprezo. Vou seguir meu caminho até a morte, do meu modo, procurando não prejudicar, nem magoar ninguém, mas, porém, pretendo levar minha vida, com mais liberdade, sem a interferência, nem ingerência, de quem quer que seja. Finalizando, recentemente, recebi a visita de três amigos de infância, adolescência e juventude, lá de São Paulo, que me proporcionaram imensa felicidade. Pretendo, a partir de agora, manter contato com esses amigos, para reativarmos nossas amizades, que, de fato, nunca acabou nem acabará.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,
      Estou pasma com toda a sua história. Confesso que cheguei a ficar apreensiva e, por vezes, me vi no seu lugar e não gostei das sensações que as reações que tiveram com você me causou. Por todo o seu relato, embora eu não seja médica, posso afirmar que quem escreve tão bem e com tantos detalhes não sofre de “Alzheimer”. Nenhum preconceito quanto a doença. Contudo, convivo com algumas pessoas com mais de 60 anos e posso te garantir que todas, sem exceção, sofrem lapso de memória e nem por isto foram diagnosticadas como portadoras do mal de Alzheimer. Para melhor ilustrar o que digo, vide: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI163140-17795,00-POR+QUE+TEMOS+LAPSOS+DE+MEMORIA.html.
      "Atire a primeira pedra quem nunca "teve um branco" em um momento importante. A cantora Vanusa sabe bem como é esquecer algo que sabia de cor. É a segunda vez que a cantora vira assunto nacional após não lembrar de uma letra no palco. Primeiro foi o hino nacional, que muita gente não conhece mesmo, mas desta vez, a música esquecida foi "Sonhos de um palhaço", composta pelo seu ex-marido Antônio Marcos e há anos em seu repertório.
      Vanusa, em entrevista à Revista Época, disse que o problema de memória aconteceu devido ao uso de remédios. Mas muitas pessoas que não tomam remédios já passaram por situações semelhantes. "Os famosos 'brancos' são mais comuns no início de alguma coisa, alguma ação. A maioria das pessoas reclama de esquecerem nomes, por exemplo. A Vanusa teve um branco no meio de alguma coisa que já estava acontecendo, fato mais incomum”, diz Ana Alvarez, doutora em ciências pela USP e autora do livro "Deu Branco" (Ed. Record)."
      Destarte, diante do que lemos aqui, podemos perceber que todo mundo esquece, principalmente quando somos exigidos ou cobrados. Me poupem! Nunca vou ficar repetindo nomes coisas ou frases para provar minha capacidade mental. Se fizerem isto comigo finjo que estou surda. O quê? Como? Não estou ouvindo direito!
      AH! Lembrei! Também advoguei e também desisti pelos mesmos motivos que os seus.
      Amigo, de tudo o que foi dito aqui o mais importante que eu tenho pra te dizer é:
      Não descuide da saúde, mas não dê tanta importância ao que a sua família e seus "amigos" da tua cidade acham, dizem ou mandam você fazer. Viva a sua vida do jeito que você achar melhor viver. Marque uma viagem com seus amigos de São Paulo, eis que, estes são verdadeiros amigos.
      Não deixe que as pessoas impeçam você de ser feliz. E, para terminar, segue uma historinha para você levar para sua vida:
      Era uma vez uma corrida de sapinhos.
      O objetivo era atingir o alto de uma grande torre. Havia no local uma multidão assistindo. Muita gente para vibrar e torcer por eles. Começou a competição...
      Mas como a multidão não acreditava que os sapinhos pudessem alcançar o alto daquela torre, o que mais se ouvia era: Que pena !!! esses sapinhos não vão conseguir..não vão conseguir..E os sapinhos começaram a desistir. Mas havia um que persistia e continuava a subida em busca do topo. A multidão continuava gritando : - que pena !!! vocês não vão conseguir ! Não vão conseguir! E os sapinhos estavam mesmo desistindo, um por um. Menos um sapinho que continuava tranqüilo...embora cada vez mais arfante. Já ao final da competição, todos desistiram, menos ele. A curiosidade tomou conta de todos. Queriam saber o que tinha acontecido. E assim, quando foram perguntar ao sapinho como ele havia conseguido concluir a prova, conseguiram descobrir que ele era surdo. Não permita que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas, derrubem as melhores e mais sábias esperanças de seu coração !
      Abs.
      Rita Maria

      Excluir
  70. Gostei do seu texto mas confesso que não gosto da ideia de que internet é uma boa opção. Tenho 31 anos, pós graduada em Tradução, tenho meu trabalho na área administrativa mas o que ganho me impede de viajar. Sou aquele tipo de pessoa que não sabe fazer nada sozinha (quando digo NADA, me refiro a coisas que as pessoas comumente fazem com amigos, seja um dois, dez). Eu acho que não sei cativar as pessoas. Tenho colegas, mas isso são apenas pessoas com quem eu convivo no trabalho (e só nele) e pessoas que vejo nos onibus que eu pego, nas ruas do meu bairro, em paradas de ônibus, etc. Não tenho aquele amigo ou aquela amiga que eu possa chamar pra ir tomar sequer um sorvete na esquina. Como eu disse, tenho 31 anos, passei por universidade, pós, trabalhos, escolas onde dei aulas, nem mesmo meus primos são meus amigos e olha que tenho 13 entre primos e primas!! Todo mundo gosta de coisas que eu não gosto, todo mundo JÁ tem seus ciclos de amizades pro cinema, pra o show, pra o fim de semana na praia. E eu não posso simplesmente e ridiculamente me "infiltrar" nisso dizendo "Ooow, me deixa ir com vocês só dessa vez?". Forçar isso? Forçar uma situação que eu queria que as pessoas pensassem em ter comigo naturalmente?? Não!! Isso é ridículo!! Assim sendo eu decidi que não importa que eu chore pela eternidade, irei sim me isolar do mundo, das pessoas, ser vista apenas na internet, num perfil de Facebook, e que não mais irei tentar "mudar" nada pra que amigos "voltem" porque eu não sei mesmo é CATIVAR ninguém.

    ResponderExcluir
  71. Cheguei até esta página porque já não aguento mais tanto sofrimento. Tenho 26 anos e me sinto extremamente sozinha e infeliz. Aos 20 terminei um relacionamento de 4 anos porque já não gostava mais dele. Depois disso fiquei mais de 4 anos sozinha, mas por opção mesmo. Em agosto de 2014 conheci um rapaz por um aplicativo de celular e começamos a sair direto. Ele nunca me pediu oficialmente em namoro, dizia que não queria rotular nossa relação, e confesso que demorou uns 5 meses pra ele começar a me apresentar pras pessoas como sua namorada. Era um relacionamento fadado ao fracasso, pois ele não me dava atenção, me sentia só mesmo acompanhada e isso foi desgastando o namoro ate que exatamente 1 depois ele resolveu que não dava mais. Me senti um lixo, vivi no inferno por meses, me rastejando por ele, sabendo que ele estava vivendo a vida dele, saindo com amigos e ficando com outras mulheres. Sempre tive auto estima, nunca levei um "pé na bunda" e isso acabou com meu psicológico. 4 meses depois de ter levado um fora dele, conheci outro rapaz também pela internet. Foi um sonho, era tudo o que eu queria pra mim. Me mandava msgs todos os dias, de manha, a tarde , a noite.....me sentia protegida com ele...e mais uma vez por meu infortúnio, outro fora, um mês depois....esse até entendo mais pois ele mora em Varginha e eu moro em Lavras (somos os dois de MG). Mas agora que a ficha caiu, me sinto sozinha, moro somente com minha mãe e não tenho a menor vontade de conversar com ela, não tenho nehum amigo pra desabafar ou até mesmo pra me fazer companhia para sair. Sempre fui carente e minha vida hoje em dia se resume em chorar o dia inteiro. Faço faculdade, tenho um emprego, sempre fui muito elogiada pela minha aparência mas falta um amor. Sei que estou errada em entregar minha felicidade nas mãos de outra pessoa mas sinceramente não sei mais o que fazer.

    ResponderExcluir
  72. Olha minha história é um pouquinho complicada.. Sou cadeirante tenho 45 anos fui casada duas vezes e estou sozinha a três anos.. Bom agora vou falar um pouco de como estou sozinha.. E uma verdadeira guerra de sentimentos, as vezes estou bem e outras rs rs.. Já sabem néh.. Mais o que eu acho estranho é que tenho a oportunidade de conhecer pessoas que convero pela Internet e não tenho coragem.. Acho que por medo de ter que passar por tudo outra vez.. As vezes por pensar em como a pessoa vai me olhar.. Sei lá... Bom essa é uma pequena parte da minha história sentimental.. Beijos e um forte abraço a todos..

    ResponderExcluir
  73. mandei um comentario para visualizar e esquci de colocar publicar perdi meu comentario

    ResponderExcluir
  74. Estou totalmente só! Não tenho família. Amigos são ilusão. Eles não existem. Existem quando vc tem dinheiro, posição ou alguma coisa a oferecer.
    Então amigo esquece. Vc está só no mundo. Nascemos sós. Morremos sós. Nossa dor só nós pode sentir.
    Tenho pavor da solidão. Não há ninguém no mundo que olhe por mim.
    Estou por conta. O único jeito e acostumar

    ResponderExcluir